Kiss fez sucesso com 'quatro acordes e letras ruins', diz empresário

Doc McGhee refletiu sobre a carreira do Kiss

Isabela Guiduci Publicado em 14/05/2021, às 13h14

None
Gene Simmons, Thommy Thayer e Paul Stanley (Foto: Sebastian Willnow/Picture Alliance/DPA/AP Images)

Doc McGhee, empresário de longa data do Kiss, diz que a banda alcançou o sucesso ao se concentrar na melhor característica musical apresentada pelo grupo: "Quatro acordes e letras ruins". 

Em entrevista ao Rob's School of Music, Don McGhee refletiu sobre o desempenho do Kiss: "Minha filosofia para todas as minhas bandas sempre foi: se você é o melhor no que faz, as pessoas vão vir e ver você. E se você não for, eles irão ver o que há de melhor."

+++LEIA MAIS: Como Kiss escolheu o nome para a banda? Paul Stanley responde

"Então, o que fazemos com o Kiss? Nós fazemos um show que, quer você goste ou não - quer você seja um fã do Kissou conheça uma música - você quer ir ver esse show, porque é um show incrível e divertido", completou.

Ainda, acrescentou sobre o legado da banda: "Não vamos escrever canções e tentar ser Pearl Jam, ou tentar ser o Rage Against The Machine, ou tentar ser qualquer outra coisa. Fazemos quatro acordes e letras ruins, e funciona fabulosamente para o Kiss."

+++LEIA MAIS: Paul Stanley ficou devastado quando Gene Simmons gravou clássico do Kiss que ele queria

McGhee também prevê uma reunião com o guitarrista original Ace Frehley e que a mesma deve ocorrer antes do final da turnê de despedida interrompida do Kiss. Por fim, também disse que o baterista Peter Criss pode estar envolvido.


+++ MV BILL: 'A GENTE TEM A PIOR POLÍTICA DE GOVERNO PARA O PIOR MOMENTO' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL