Pulse

Kiss: Paul Stanley abre as portas para volta de Ace Frehley e Peter Criss

A banda apresenta agora End of The Road, sua turnê de despedida, e há a possibilidade de formação clássica se apresentar

Redação Publicado em 06/06/2019, às 19h06

None
Gene Simmons e Paul Stanley, do Kiss (Foto: Richard Shotwell / Invision / AP)

Paul Stanley, frontman do Kiss, deu uma entrevista ao WLVQ falando sobre a End of The Road, turnê de despedida da banda, e comentou sobre a possibilidade de Ace Frehley e Peter Criss, integrantes originais do grupo, voltarem a tocar em shows.

“Quem sabe? Eu tenho que dizer que essa porta está aberta, mas não é algo que eu fico pensando todos os dias. Temos 45 shows esgotados na turnê, e vai continuar. E isso é uma celebração, não de um lineup ou da banda. É uma celebração de tudo que conseguimos com nossos fãs”, explicou.

“Isso tudo não está limitado a nenhuma pessoa em particular. Então o quer que aconteça, aconteceu. Mas este lineup em particular - o Eric [Singer, baterista] toca há mais de 25 anos, e o Tommy [Thayer, guitarrista] está na banda há mais de 18 anos - nós temos uma estabilidade bem enorme, e um grande carinho por quem está conosco”, acrescentou.

Frehley comentou recentemente que tem vontade de voltar para tocar com o Kiss na End of The Road. “Ofereci meus serviços, e eles ainda não tomaram nenhuma decisão. Mas está tudo bem, porque me divirto bastante como um artista solo, mas também me preocupo com os fãs. Quero dar a eles a maior banda que conseguirem pelo seu ingrsso, e eles não terão isso com essa formação”, opinou.

Para ele, mesmo com os 15 anos que a formação atual tem, eles não estão em seu talento máximo. “A End of The Road é a maior e melhor coisa que eles já fizeram, e passaram a impressão que talvez eu e o Peter íamos nos envolver, e isso e aquilo… E aí, eles fazem a mesma coisa que já estavam fazendo há anos. Então, eu não sei, mas é como é. Eu faço o que tenho que fazer, e Paul e Gene [Simmons] fazem as dele”, concluiu.

+++ Rocketman, Bohemian Rhapsody e mais: as maiores cinebiografias de todos os tempos