Pulse

Kiss sempre dá o melhor de si para não dar chance de Greta Van Fleet assumir, diz Gene Simmons

Em meio à turnê de despedida da banda, os músicos ainda fazem de tudo para dar "a banda mais quente" para os fãs

Redação Publicado em 10/07/2019, às 18h15

None
Gene Simmons, Thommy Thayer e Paul Stanley (Foto:Sebastian Willnow/picture-alliance/dpa/AP Images)

Gene Simmons, do Kiss, deu uma entrevista ao Three Sides of the Coin falando sobre a relação conturbada da banda com Ace Frehley e Peter Criss, ex-guitarrista e ex-baterista, respectivamente - e o consequente fim da parceria e a substituição por Tommy Thayer e Eric Singer. 

O baixista argumentou que ter uma banda é como ter um time de futebol.  "Quando você tem os mesmos integrantes e alguns deles bebem muito, ou deixam de fazer o gol quando você dá o passe porque estão de ressaca, você quer se livrar daquele cara, porque ele é um perdedor. É justo, mas o problema é que quando se está no campo, assim que ele perde o gol, todo o time perde. Você precisa trocar o pneu furado. Isso afeta todo o carro e todos que estão dentro. Então, você precisa se livrar dessas pessoas", explicou. 

+++ LEIA MAIS: Kiss trará a turnê de despedida para o Brasil, diz jornal 

Apesar disso, Simmons não guardar ressentimento dos ex-colegas de banda, e que ainda os ama - mas eles não fazem mais parte do Kiss. "Eles são igualmente importantes no começo da banda, mas eles saíram e voltaram três vezes. A Mãe Natureza queima sua mão quando você a coloca no fogo. Quantas chances as pessoas querem?", pontuou.

Já a Tommy Thayer e Eric Singer, o veterano só teve elogios - principalmente ao fato de se manterem longe das drogas. “São igualmente talentosos, profissionais e pontuais. Sem drogas. Nenhum de nós sequer fuma cigarro. Ninguém bebe. Não por causa de alguma regra. Se você quer beber fora, tudo bem, desde que seja profissional no palco.”

+++ LEIA MAIS: Reclamam da morte do rock, mas depois criticam a gente, diz Greta Van Fleet 

Isso tudo, garantiu Simmons, para manter a qualidade da banda  honrar o slogan do Kiss (“você queria o melhor, você tem o melhor, a banda mais quente do planeta”), que usam há anos.  “[Manter-se sóbrio] tem muito a ver com ser pontual e fazer valer as palavras: 'você quer o melhor, não a segunda melhor, você vai ter o melhor, a banda mais quente do planeta'. E essas palavras precisam significar isso, ou saia do palco e dê uma chance para o Greta Van Fleetassumir o palco", completou, provocando a banda americana. 

Isso porque o Greta Van Fleet, banda formada por músicos de vinte e poucos anos, causou polêmica ao criar um hard rock na atualidade - e ter um som com influências claras do Led Zeppelin. Alguns acham que o grupo não tem originalidade e não passam de piada, já outros acreditam que os garotos pode salvar o movimento.

+++ SESSION ROLLING STONE: Cynthia Luz acredita no amor puro com "Não Sou Sem Nós"