Pulse

Kurt Cobain no cinema: um guia sobre o legado cinematográfico do músico

Rolling Stone EUA Publicado em 09/04/2015, às 14h44 - Atualizado em 03/01/2018, às 17h20

Galeria - Kurt e Cinema - Abre
Reprodução/Vídeo

1991: The Year That Punk Broke (1992)

O documentário de Dave Markey seguiu o Sonic Youth durante uma turnê da banda na Europa, meses antes do Nirvana lançar Nevermind, mudando de vez a cara da música produzida da década de 1990. Enquanto o Nirvana ainda era uma banda quase desconhecida, a presença de Kurt Cobain surte um efeito magnético, o carisma do vocalista o coloca em uma posição de destaque. Em 1991: The Year That Punk Broke é registrada a transformação de Cobain em uma lenda do rock.


Hype! (1996)

O documentário mais completo sobre o grunge da época, o projeto de Doug Pray fala sobre o surgimento do gênero através de entrevistas com Mudhoney, Pearl Jam, Tad, Screaming Trees, Soundgarden e, obviamente, Nirvana. Além disso, dentre o acervo de Hype! está a primeira vez em que “Smells Like Tenn Spirit” foi reproduzida ao vivo, em abril de 1991, em Seattle.


Kurt & Courtney (1998)

Kurt & Courtney talvez seja o filme mais desconhecido sobre Cobain, o proibido perfil de casal foi o primeiro trabalho que propõe a controversa teoria sobre a responsabilidade de Courtney ter matado o vocalista do Nirvana. Dirigido pelo notável Nick Broomfield, o longa investiga o conflituoso relacionamento de Cobain e Courtney Love. Apesar de o cineasta afirmar que acredita no suicídio de Kurt, ele deu voz a personagens como o punk El Duce, que afirma ter recebido uma proposta de US$ 50 mil de Courtney para matar o então marido dela.


The Vigil (for Kurt Cobain) (1998)

Lançado em 1998, o filme canadense independente, repleto de atores desconhecidos, não conta com a imagem de Cobain ou com nenhuma das músicas dele. A produção, no entanto, foi profundamente inspirada no músico. O enredo narra a viagem de uma banda de British Columbia para Seattle, dias antes do suicídio de Cobain, para uma vigília. O longa-metragem está disponível no serviço de streaming Netflix.


Last Days (2005)

Até que alguém faça um filme que recrie a trajetória de Cobain, da primeira guitarra ao suicídio, o longa dirigido por Gus Van Sant é a obra que mais se aproxima de uma cinebiografia do vocalista do Nirvana. Tecnicamente, não é um filme sobre Kurt Cobain, por questões legais, o ator Michael Pitt interpreta um roqueiro chamado Blake. No entanto, Van Sant tenta reproduzir a solidão e a tristeza que antecederam a decisão fatal tomada por Cobain. A produção conta com a aparição de Kim Gordon, confidente de Kurt Cobain, interpretando o papel de uma amiga preocupada com o estado do protagonista.


Kurt Cobain: About a Son (2006)

Baseado em Come as You Are: The Story of Nirvana, de Michael Azerrad, um dos perfis mais respeitados sobre o grupo, o filme de AJ Schnack constrói uma abstrato cenário sobre o ambiente responsável por constituir uma das bandas mais influentes da década de 1990. A produção conta com o áudio de uma entrevista concedida por Kurt Cobain para Azerrad. Apesar da proximidade com os integrantes da banda, Kurt Cobain: About a Son não agradou aos fãs do Nirvana.


Pearl Jam Twenty (2011)

É muito difícil contar a história do grunge, de Seattle e do Pearl Jam sem mencionar o Nirvana. Nevermind e Ten foram lançados com apenas um mês de diferença, em 1991, e, apesar das bandas cultivaram um pouco de rivalidade, os integrantes de Pearl Jam e Nirvana entendiam que dividiam os mesmos fãs. Apesar das provocações, Cobain reconheceu que Eddie Vadder era “um cara muito legal”.


Filmagens de concertos do Nirvana (1993-2011)

Apesar de o Nirvana ter lançado apenas três álbuns, as duas últimas décadas foram marcadas por lançamentos de materiais que, apesar de oficiais, foram esquecidos em algum momento. Dentre os tesouros encontrados estão o MTV Unplugged in New York, além do concerto Live at Reading, histórica aparição do Nirvana no festival britânico em 1992.


Montage of Heck (2015)

Dirigido por Brett Morgen, Montage of Heck é o primeiro filme sobre Kurt Cobain que contou com total cooperação de Courtney Love. Repleto de filmagens caseiras do vocalista, o documentário traça um perfil íntimo do homem por trás de canções ouvidas incessantemente por fãs ao longo das duas últimas décadas.