Lady Gaga fala sobre o passado

Cantora diz que, antes da fama, o apartamento onde morava era cheio de cocaína e baratas

Us Weekly Publicado em 16/03/2011, às 12h07

Lady Gaga não se aprofunda em lembranças tristes do passado para não deixar "histórias na cabeça de seus fãs mais jovens"
AP

Em uma entrevista ao jornalista Neil Strauss, editor-contribuinte da Rolling Stone EUA, Lady Gaga admitiu que o apartamento onde morava antes de ser famosa não era nada glamoroso. Strauss é autor do ainda inédito livro Everyone Loves You When You Are Dead ("todos te amam quando você está morto", em inglês), e contou ao site RadarOnline.com algumas das surpreendentes confissões de Gaga.

"Às vezes fico assustada - ou melhor, petrificada - quando eu lembro de estar deitada em meu apartamento [em Nova York] com percevejos e baratas no chão, e espelhos com cocaína por todo lado, e nenhuma vontade ou interesse em nada, além de fazer música e ficar chapada", revelou Gaga a Strauss.

"Todo trauma fui eu que causei a mim mesma", admitiu a cantora de 24 anos. "Ou foi causado por pessoas que conheci quando estava sendo irresponsável."

"Eu tinha muitos obstáculos com drogas e rejeição e o com o fato de as pessoas não acreditarem em mim. Tem sido uma longa estrada, que eu amo, mas é difícil esquecer tudo [o que aconteceu]. Eu tenho que acreditar que existe algo maior que eu."

Strauss notou que Lady Gaga não quis falar com mais clareza sobre suas experiências traumáticas no passado. "Ela disse que foi tão horrível que ela não queria essas histórias na cabeça de seus fãs mais jovens", afirmou o escritor.