Lady Gaga enfrenta religiosos

Manifestantes da igreja batista de Westboro, do Kansas, ameaçaram realizar protesto antes de um show da cantora no último fim de semana

Da redação Publicado em 20/07/2010, às 19h40

Lady Gaga pede para seus fãs não reagirem a qualquer tipo de manifestação violenta de religiosos
AP

No último sábado, 17, a igreja batista de Westboro, do Kansas, ameaçou realizar um protesto antes do show de Lady Gaga no Scottrade Missouri Center, em St. Louis, informou a Rolling Stone EUA.

Lady Gaga estampa a capa da edição de julho da Rolling Stone Brasil. Clique aqui para ler um trecho, conferir fotos e concorrer a kits com CD e pôster da cantora.

A igreja, conhecida como uma das mais conservadoras dos EUA e relacionada a diversos movimentos contra os homossexuais, declarou que Lady Gaga e seus fãs "de gênero confuso" irão para o inferno.

A cantora enviou mensagens aos seus fãs no Twitter, pedindo para que não reagissem diante de qualquer agressão dos manifestantes. "Não interajam com eles, não tentem lutar", escreveu. "Não respondam a quaisquer de suas provocações. Não desperdicem suas palavras, ou sentimentos, não importa o que vocês ouvirem." Ela completou: "Vocês são mais felizes e abençoados que eles, em seu corações apenas orem por eles. Embora eu respeite e não julgue ninguém por sua visão pessoal ou política ou religiosa, este grupo em particular é violento e perigoso".

Logo após as mensagens de Gaga, seus seguidores enviaram recados de apoio à cantora, através da hashtag "#godlovesgaga". O show ocorreu sem incidentes, e a artista agradeceu ao público pelo apoio.

A cada show da turnê Monster Ball, Gaga, em parceria à empresa de celulares Virgin Mobile, doa US$ 20 mil para instituições de caridade destinadas a jovens homossexuais desabrigados.

Na entrevista à Rolling Stone, a cantora, que não costuma expor suas crenças, falou sobre a relação com a religião. "É difícil não acreditar que Deus não cuidou de mim quando tive tantos obstáculos como drogas e rejeição e com pessoas que não acreditavam em mim. Tem sido uma estrada longa e contínua, mas é difícil atribuir tudo só a mim mesma. Preciso acreditar que existe algo superior", declarou.

Contra Dio

Recentemente, a mesma igreja ameaçou fazer um protesto durante o funeral de Ronnie James Dio, vocalista do Heaven & Hell. O roqueiro, morto no último dia 16 de maio, foi acusado pelos religiosos de ser um "adorador de satã". "Você sabe que o adorador de Satanás (ou pelo menos um deles) de 67 anos, Ronnie James Dio, famoso pelo Black Sabbath, está morto, certo? Estaremos lá!", publicou a igreja em seu site.