Lady Gaga, Laverne Cox e Jennifer Lawrence assinam carta contra lei sobre uso de banheiros no estado do Texas

Alicia Keys, Amy Poehler e Sting também apoiaram a organização que luta contra leis anti-LGBT

Rolling Stone EUA Publicado em 15/02/2017, às 13h21 - Atualizado às 13h28

Lady Gaga, Laverne Cox e Jennifer Lawrence assinam carta contra lei sobre uso de banheiros no estado do Texas, nos Estados Unidos
AP/Vince Bucci/Evan Agostini

Lady Gaga, Laverne Cox, Jennifer Lawrence e Alicia Keys estão entre as 140 celebridades que assinaram uma carta em protesto à lei sobre uso de banheiros no estado norte-americano do Texas. A carta afirma que a lei diminuiria os direitos de membros da comunidade LGBT.

Dirigida aos “líderes do Texas”, a carta foi feita pela organização TX Together. Segundo o texto, as medidas “criminalizariam e restringiriam o simples ato de uma pessoa transgênero utilizar o banheiro que se alinha à identidade de gênero dela – uma negação de dignidade humana básica.”

Dentre os outros artistas que assinaram a carta estão Sting, Ariana Grande, Jimmy Kimmel, Cyndi Lauper, Against Me!, Janelle Monáe, Carrie Brownstein, Tegan and Sara, Amy Poehler, Amy Schumer, Britney Spears, Kesha, Wilco e Emma Stone.

A carta afirma que, juntamente com a lei sobre o uso de banheiros, o legislativo do Texas está considerando leis que forçariam professores a contar que alunos são LGBT aos pais deles, tirariam proteções contra discriminação, minaria a igualdade no casamento e tornariam legais discriminações nas universidades e na vida pública.

“Você deve decidir se esses projetos se tornarão leis e nós estamos observando”, diz a carta. “Cabe a nós fazer tudo que pudermos para garantir que todos nossos fãs, equipes e colegas se sintam seguros e bem-vindos em qualquer lugar.”

A lei ainda não passou por votação, mas já atraiu críticas de grupos de ativismo LGBT e outras instituições. Por exemplo, a NFL, depois de realizar o Super Bowl em Houston, cidade do Texas, neste ano, sugeriu que eles não considerariam mais o estado para futuros jogos do campeonato caso o projeto seja aprovado.