Lady Gaga revela que sentiu dor ao olhar para Oscar de "Shallow"

Em entrevista à Oprah, a cantora abriu o jogo sobre as memórias traumática que enfrenta no cotidiano

Redação Publicado em 07/11/2019, às 10h51 - Atualizado às 11h51

None
Lady Gaga (Foto: Jordan Strauss / Invision / AP)

Apesar de ser uma das maiores estrelas pop do mundo, Lady Gaga lida frequentemente com diversos traumas que a impedem de aproveitar a própria fama. Em entrevista à Oprah, para a revista Elle, a artista relembrou do momento em que recebeu o Oscar pela canção "Shallow" e da sensação negativa que sentiu ao ganhá-lo.

"Quando eu ganhei o Oscar por 'Shallow', eu olhei para ele e uma repórter me perguntou: 'Quando você olha para esse Oscar, o quê você vê?'. E eu disse: 'Eu vejo muita dor'. E eu não estava mentindo naquele momento", disse a cantora.

+++ LEIA MAIS: Lady Gaga anuncia que seu novo disco chamará Adele

Lady Gaga contou que mesmo com o sucesso da carreira, ela ainda sofre com as memórias dos estupros que sofreu aos 19 anos, os traumas da automutilação e as crises de dor crônica, causada pela fibromialgia. A cantora também disse que busca enfrentar essas memórias e  aconselha que o melhor caminho é acreditar que você pode continuar.

"A resposta neuropática à um trauma doloroso é uma parte semanal da minha vida [...] Eu estou tomando medicação, eu tenho diversos médicos. É assim que eu sobrevivo. Mas, você sabe, Oprah? Eu continuo e aquela criança lá fora ou mesmo aquele adulto lá fora, que já passou por tanta coisa, eu quero  que eles saibam que podem continuar e que eles podem sobreviver e que eles podem ganhar um Oscar."

+++ LEIA MAIS: Shallow bate recorde de música autoral que ficou o maior tempo na Billboard Hot 100

Conhecida pelas maquiagens extravagantes, Lady Gaga conta como o visual ousado ajuda ela a ser quem realmente é e seguir em frente. Ela diz: "Conforme minha carreira progride, mesmo antes de eu ser famosa, as pessoas diziam: 'Ah, a maquiagem, tem muita maquiagem. Está demais, blá blá blá. Eu fica tipo: 'Essa é minha força de vida. Isso é o que me ajuda a voar", disse a artista.