Laranja Mecânica: Malcolm McDowell diz que foi ‘brutal’ trabalhar com Stanley Kubrick

O diretor é conhecido por ser bastante bruto ao comandar um filme

Redação Publicado em 17/07/2020, às 14h31

None
Malcolm McDowell em Laranja Mecânica (Foto:Reprodução)

Não é fácil trabalhar com Stanley Kubrick. Em O Iluminado (1980), exemplo mais conhecido da teimosia do diretor, o mesmo take era feito dezenas de vezes para, propositalmente, levar os atores ao limite da raiva e frustração. Em Laranja Mecânica(1971) não foi muito diferente, como detalhou Malcolm McDowell, o Alex.

Em turnê de divulgação de The Big Ugly, novo filme dele, o ator contou ao The Guardian: “O filme de Kubrick foi insuportável. Tudo é comparado à Laranja Mecânica, o que cansa. Mas é o que acontece quando você trabalha com gigantes.”

+++ LEIA MAIS: 7 diretores de cinema com ‘filmes assinatura’ no catálogo - e o melhor de cada um [LISTA]

A revista enfatizou que McDowell descreveu Kubrick como “brutal demais”. Não é segredo que o diretor não tem muitos limites: no set de 2001: Uma Odisséia no Espaço, viu o dublê Bill Weston correr perigo ao ficar em ambiente com privação de ar - mas preferiu continuar filmando no lugar de acudir.

Como exemplo mais famoso, há O Iluminado. Para conseguir a melhor performance, o diretor pressionava  Shelley Duvall e Jack Nicholson o tempo todo. A atriz, com quem ele não parava de gritar, ficou traumatizada, como contou à Rolling Stone:

+++ LEIA MAIS: Por que Kubrick mudou completamente a história de O Iluminado, de Stephen King, no filme de 1980?

“O personagem de Jack Nicholson precisava estar louco e bravo o tempo inteiro. Minha personagem precisava chorar 12 horas por dia, o dia inteiro, por nove meses inteiros, cinco ou seis dias por semana. Fiquei lá por um ano e um mês, e devia ter algo com Primal Scream, porque o dia que acabou eu chorei por 12 horas seguidas…”

+++ 15 HISTÓRIAS INACREDITÁVEIS (E REAIS) DE OZZY OSBOURNE