Larry Wallis, primeiro guitarrista do Motörhead, morre aos 70 anos

O artista também foi produtor da Stiff Records, responsável por lançar Elvis Costello no mundo da música

Redação Publicado em 20/09/2019, às 09h01

None
Larry Wallis na capa de Police Car (Foto: Reprodução)

O compositor, guitarrista e produtor Larry Wallis morreu na quinta-feira, 19, aos 70 anos. O músico fez parte do movimento precursor que deu origem ao rock progressivo e ao metal no Reino Unido. A causa da morte do músico ainda não foi revelada.

Entre 1968 e 1972, Wallis se aventurou nas bandas experimentais The Entire Sioux Nation, Shagrat, Blodwyn Pig, Took e UFO, que mudavam constantemente de membros e terminavam rapidamente.

Em seguida ele formou a The Pink Fairies e lançou o álbum Kings of Oblivion. A única performance ao vivo da banda foi gravada e lançada no álbum Live at the Roundhouse 1975. Anos mais tarde, em 1987, os músicos se reuniram novamente e lançaram o disco Kill Em and Eat 'Em.

Quando ainda era membro do The Pink Fairies, Wallis se juntou ao Motörhead, com quem gravou o primeiro álbum On Parole. Contudo o disco só foi lançado quatro anos depois de ser gravado, em 1979, quando a banda já tinha uma fama estabelecida e três álbuns de estúdio divulgados.

Wallis gravou On Parole ao lado de Lemmy Kilmister e o baterista Lucas Fox, que depois foi substituído por Phil "Philthy Animal" Taylor. Porém, os dois outros integrantes não ficaram satisfeitos com o resultado do álbum e se recusaram em divulgá-lo. Então, a banda convidou o guitarrista "Fast" Eddie Clarke, o que resultou na saída de Wallis do grupo.

No final dos anos 1970, o guitarrista se tornou artista e produtor da Stiff Records, responsável por divulgar Elvis Costello, Nick Lowe e Dammed. O último álbum de Wallis foi o projeto solo Death in the Guitarfternoon, lançado em 2001.

Ouça a música On Parole aqui: