David Bowie cantou Hurt ao vivo com o Nine Inch Nails; assista

O cantor britânico e a banda norte-americana fizeram uma turnê épica juntos em 1995

Rolling Stone EUA / Redação Publicado em 10/01/2019, às 08h08

None
David Bowie e Trent Reznor em entrevista em 1995 (Foto:Reprodução)

Na última terça, 8, David Bowie teria completado 72 anos. Ainda com o objetivo de homenagear todo seu legado e influência na arte em geral, buscamos um momento especial na carreira do músico, contado por outro ícone da música que se considera discípulo do camaleão do rock.

No verão de 1995, o Nine Inch Nails se juntou a David Bowie para uma turnê inesquecível. Mas fazer um evento desses, com dois dos maiores nomes da música na época, levantou uma questão polêmica: quem seria a atração principal? Na época, o NIN vendia mais ingressos que o Bowie, mas Trent Reznor não podia aceitar a ideia de tocar depois de um dos seus ídolos, em um horário mais nobre do que ele.

No fim, eles acabaram encontrando uma forma de fazer com que “o show fizesse sentido, e que parecesse tudo uma só experiência”, contou Reznor à Rolling Stone EUA em 2016.

A logística não foi das mais simples, mas se mostrou exemplar e inovadora. “Nós estaríamos tocando, aí Bowie entraria para tocar ‘Subterraneans’ conosco, aí a banda dele entraria para tocar todo mundo junto, depois minha banda sairia”.

O vocalista do NIN aproveitou para revelar que “um dos melhores momentos da minha vida foi dividir o palco com David Bowie e cantar junto com ele ‘Hurt’. Eu saí de mim, e pensava ‘estou ao lado de uma das pessoas mais influentes na minha vida, e ele está cantando uma música que escrevi no meu quarto.’” Essa emoção fica claramente estampada no rosto do vocalista no vídeo abaixo.

Apesar de, na época, Bowie já ter grandes hits, seu set na turnê consistiu em grande parte de músicas mais antigas e não tão conhecidas, como “Andy Warhol” e “Teenage Wildlife”. “Acho que em um show de rock, em um lugar aberto, no verão e com o público segurando latas enormes de cerveja, teriam preferido ouvir ‘Changes’ em invés de uma instalação artística no palco” contou Reznor. “Ele fez o que quis, e isso deixou uma marca”.

Assista abaixo à apresentação, e também a uma entrevista que os dois músicos deram juntos, falando sobre como se conheceram e a influência que um exerceu sobre o outro.