Letra inédita de Bob Dylan será leiloada

“Go Away You Bomb” foi escrita a pedido de um amigo, que decidiu vendê-la por estar em uma situação financeira difícil

ANDY GREENE Publicado em 02/05/2013, às 12h03 - Atualizado às 12h12

Nº2 - Bob Dylan: texto escrito por Robbie Robertson, da The Band
AP

A letra de uma música nunca lançada de Bob Dylan chamada “Go Away You Bomb” será levada a leilão pela Christie's no dia 26 de junho. A canção foi escrita por Dylan em 1963 para Izzy Young, do Greenwich Village Folklore Center. “Eu havia pedido para todo mundo que eu conhecia para que eles fizessem uma música sobre a bomba nuclear”, contou Young à Rolling Stone EUA. “Bob Dylan chegou literalmente no dia seguinte e entregou isto para mim.”

Leia a Entrevista Rolling Stone com Bob Dylan

Escrita no auge do período de protesto de Dylan, a letra foi escrita em uma máquina de escrever e corrigida à caneta e traz linhas embebidas de raiva e sarcasmo. “An' I hate you cause you could drop on my by accident an' kill me”, escreveu ele, que pode ser traduzido livremente para português como “E eu odeio você por poder me disparar por acidente e me matar”. “An' I hate you twice as much as Jim Crow hates me” (“E eu odeio o dobro que Jim Crow me odeia”).

Young mudou-se para Estocolmo no início dos anos 70 e a composição ficou esquecida em uma gaveta até ser redescoberta alguns anos atrás. Ele era extremamente relutante em leiloá-la, mas, aos 85 anos, diante de uma situação financeira difícil, ele se viu obrigado a se desfazer da letra. “Minha filha, que tem 39 anos, chegou até mim e disse: ‘Papai, estou cansada de sobreviver através de milagres’”, disse Young. “‘Você precisa vender aquela música do Bob Dylan’. Ela me convenceu de que eu deveria fazê-lo e levou a letra para um cofre de banco para mim”.

A Christie's estima que a letra arrecade de £25 mil a £35 mil, por volta de R$ 77 mil a R$ 110 mil. “Será a primeira vez na vida que eu terei dinheiro de verdade”, disse Young. O valor irá ajuda-lo a manter o Folklore Center em Estocolmo.

A história de Dylan com Young é antiga, desde os primeiros dias do cantor e compositor em Nova York. Young era dono e funcionário do Folklore Center, um local de encontro para músicos forrado de livros raros e discos. “No início, Dylan parecia como qualquer um chegava na loja”, lembra Young. “Mas eu percebi, depois de um tempo, que havia algo de diferente nele. Ele levaria cada maldito disco que eu tinha e iria ouvi-los. Ele era o único que lia aqueles livros comunistas acadêmicos. Tudo que eu tinha na loja, ele leria.”

Young armou para que Dylan fosse a grande atração de um show no Carnegie Chapter Hall, um pequeno teatro no complexo do Carnegie Hall, em 4 de novembro de 1961. Apenas 53 pessoas apareceram e Young perdeu dinheiro. “Eu tentei dar a ele 20 dólares, de qualquer forma. “Ele se recusou a receber, já que eu havia levado um prejuízo. Um advogado amigo nosso nos ouviu discutindo sobre isso e ele sugeriu que eu desse a ele 10 dólares. Entramos neste acordo e todos saímos felizes com isso.”

Young também irá leiloar um raro programa do concerto do Carnegie Chapter Hall. Ele está estimado entre £1 mil a £1,5 mil (R$ 2 mil a R$ 3 mil).