Liga Católica critica performance de Nicki Minaj no Grammy

A apresentação da rapper foi considerada vulgar e desrespeitosa

<i>Rolling Stone EUA</i> Publicado em 14/02/2012, às 16h45 - Atualizado às 16h50

Nicky Minaj no Grammy
AP

A performance de Nicki Minaj da música “Roman Holiday” no Grammy foi duramente criticada pela Liga Católica norte-americana, de acordo com o site do jornal LA Times. A organização se incomodou com a produção extravagante da cantora que contou com iconografia explicitamente católica e a encenação de um exorcismo. A rapper chegou ao evento usando uma roupa vermelha de freira da Versace, acompanha de um homem mais velho vestido como o Papa. O presidente da Liga Católica, Bill Donohue, condenou a performance de Minaj (que pode ser vista abaixo) e a considerou de mau gosto e desrespeitosa à Igreja Católica.

"Talvez a parte mais vulgar tenha sido a conotação sexual do momento que mostrou uma dançarina com poucas roupas se dobrando para trás enquanto um coroinha ajoelhou entre as pernas dela para rezar”, Donohue escreveu em um comunicado publicado no site do grupo. "Nada disso foi acidental e foi tudo aprovado pela Academia de Gravações, que organiza o Grammy. Se Minaj está possuída é certamente uma questão em aberto, mas o que não está em dúvida é a irresponsabilidade da Academia de Gravação. Eles nunca deixariam que um artista insultasse o judaísmo ou o islamismo.”

A Liga Católica condena com frequência artistas que usam imagens católicas em arte de conteúdo sexualmente provocante. No ano passado, o grupo atacou Lady Gaga por causa do polêmico clipe de "Judas".


21221223435por YardieGoals