Live das ONZE: Rolling Stone Brasil e Eisenbahn se unem para falar sobre a beleza do processo e dar vida a 11 músicas inéditas de Adoniran Barbosa

Serão 3 lives compartilhadas, dias 1º, 2 e 3 de setembro, sempre às 23h - mais Adoniran que isso, impossível - com artistas e criadores do projeto ONZE

Publieditorial Publicado em 01/09/2020, às 11h00

None

"Foi uma honra e uma responsabilidade", explica Zeca Baleiro, o "artesão" da música nascido em São Luís, no Maranhão, mas há 30 anos em São Paulo, sobre a incumbência de gravar pela primeira vez "Bares da Vida", uma das 11 músicas inéditas do projeto ONZE, que deu vida a composições nunca gravadas por Adoniran Barbosa, o símbolo do samba paulista.

"Ao ouvir a gravação inicial, senti aquele sabor boêmio e paulistano típico das canções do Adoniran Barbosa. Uma música que fala de uma forma poética sobre os bares de São Paulo", segue o artista. "Me sinto adotado", ele completa sobre a vivência em São Paulo.

+++ LEIA MAIS: Como 11 músicas inéditas de Adoniran Barbosa se tornaram ONZE, o projeto da cerveja Eisenbahn com intérpretes de diferentes gerações da música brasileira; ouça

É Zeca Baleiro o primeiro convidado a participar da última parte do projeto ONZE, que gravou e lançou as 11 composições nunca gravadas de Adoniran Barbosa. Depois da gravação de forma artesanal e do lançamento dessas canções no Spotify, agora é a vez da Rolling Stone Brasil entrar nesse processo justamente para falar dele, dos processos e da beleza de se criar músicas de forma milimétrica e artesanal.

Serão 3 lives compartilhadas no Instagram, nos dias 1º, 2 e 3 de setembro, no perfil da
Rolling Stone Brasil no Instagram (@rollingstonebrasil), sempre às 23h - mais Adoniran que isso, impossível. Todas as lives serão retransmitidas também no perfil da cervejaria Eisenbahn no Instagram (@eisenbahn)

Nesse talk show contemporâneo e virtual, o editor-chefe Pedro Antunes (@poantunes) receberá os convidados ao vivo para partilhar as experiências e as possibilidades criadas a partir dessas 11 músicas inéditas.

Na primeira live às 23h, no dia 1º de setembro, detalharemos a beleza do processo de gravação de um disco, como é o caso de ONZE.

+++ LEIA MAIS: Adoniran Barbosa ganha homenagem com disco de 11 músicas inéditas em projeto da cerveja Eisenbahn; conheça e delicie-se com o processo

Zeca Baleiro abre os trabalhos ao destrinchar a criação de "Bares da Vida", uma composição de Adoniran Barbosa e Maestro Portinho de 1979, camada por camada de instrumento, a partir do violão de 7 cordas de Gabriel Selvage. Por fim, veio a voz de Baleiro. "Ao interpretar a música busquei me aproximar do universo da noite paulistana e do sotaque meio italianado", conta o artista.

Na mesma live do dia 1º de setembro, depois de Zeca Baleiro, é a vez de Rubel, o artista responsável por dar voz às palavras nunca gravadas de "Bolso de Fora", de Adoniran e Francisco Nepomuceno, em 1978. Rubel passou por um período do isolamento social em Búzios, no litoral norte do Rio de Janeiro, e recebeu o equipamento para gravar em casa a voz.

O resultado saiu "lo-fi" e essa linguagem foi adotada pela banda e produtores para guiar toda a construção da canção. "Para dialogar com meu trabalho, o [produtor] Lucas [Mayer] acrescentou elementos eletrônicos. Acho bonita a união com o samba", conta Rubel.

Na segunda Live das ONZE, Rolling Stone Brasil e a banda Francisco, El Hombre conversam a partir das 23h do dia 2 de setembro sobre a qualidade artesanal de um processo feito de forma apaixonada.

A banda, que é metade brasileira, metade mexicana, mergulhou na música "Bebemorando", de autoria de Adoniran Barbosa e Wilma Camargo e datada de 1965, cujo clipe acabou de sair e detalha a beleza do processo de gravação da faixa (assista abaixo). Na Live das ONZE, o grupo conversa com Pedro Antunes sobre a música e bastidores de gravação do vídeo.

A Francisco El Hombre e Pedro Antunes discutem a arte de gravar uma música inédita criada há 55 anos e como fazê-la soar contemporânea. "Mesclamos a cúmbia com o samba", diz Mateo Piracés-Ugarte, com um spoiler do que será tratada no papo ao vivo com a Rolling Stone Brasil. "Impressionado com o que a gente conseguiu fazer à distância", admite o músico nascido no México.

Além da Francisco, El Hombre, na mesma live, Pedro Antunes conversará com Luê, a
artista que deu vida à poderosa "Dias de Festa". Foi dela a ideia de levar o samba de
Adoniran para o universo musical regional do Norte do País, com a inclusão de tambores de
boi na gravação e uma rabeca lindamente tocada pela própria Luê.

Para a terceira Live das ONZE, vamos para quem não está necessariamente debaixo dos holofotes, que são os artistas. No dia 3 de setembro, às 23h, Pedro Antunes passa a receber aqueles que atuaram para que o disco ONZE existisse da forma como ouvimos.

O primeiro a compartilhar a live com a Rolling Stone Brasil será Gabriel Andrade, curador da Coala.Lab, sobre a missão de escolher os artistas que estariam prontos para essa missão de resgatar canções inéditas de Adoniran Barbosa para os dias atuais, sem perder a autenticidade de cada um.

Na sequência, quem participa da terceira Live das ONZE é Lucas Mayer, o produtor da DaHouse Audio, responsável pela direção artística do projeto e também músico que tocou nos registros das canções do disco. Mayer foi quem se dedicou, faixa por faixa, para criar um universo musical de diálogo entre Adoniran Barbosa e os músicos selecionados para o projeto, sempre à distância.

Por fim, na última Live das ONZE, será a vez da entrada do DJ NGS, que contará sobre a experiência do corte do disco em vinil, feita manualmente, um por um, em um processo bonito, autoral e único.

O projeto ONZE, realizado pela cerveja Eisenbahn, tem a produção de Lucas Mayer (também diretor artístico do álbum) e co-produção de Silvinho Erné. Ambos também assinam os arranjos que ouvimos aqui. A produção executiva também é de Mayer com Cassiano Derenji, com Giuliana Tavares como assistente executiva.

A curadoria é assinada por Coala.Lab, a mixagem e masterização são de Rodrigo Deltoro.

Em ONZE, Elza Soares, Zeca Baleiro, Rubel, Barro, Illy, Di Melo, Zé Ibarra, Amanda Pacífico, Francisco El Hombre, Luê e ÀVUÀ mergulharam no universo de Adoniran Barbosa em 11 canções inéditas, justamente no ano em que se marca as 11 décadas de nascimento do sambista.

Ouça ONZE com exclusividade pelo Spotify abaixo (ou aqui):

Além do disco, também foi criada uma playlist com todas as músicas do disco e faixas com  detalhes comentados do processo de algumas das canções do álbum. Ouça a abaixo (ou aqui):