Liz Taylor em filmes grátis

Cinemateca Brasileira homenageia atriz com a mostra Um Adeus a Elizabeth Taylor, a partir desta terça, 19

São Paulo, BR Press Publicado em 18/04/2011, às 18h29

Mostra celebra carreira cinematográfica de Elizabeth Taylor
AP

(São Paulo, BR Press) - A Cinemateca Brasileira presta uma homenagem a Elizabeth Taylor, que morreu no último dia 23 de março, com a mostra Um Adeus a Elizabeth Taylor. Nela, serão exibidos os principais filmes estrelados pela atriz - todos em exibições gratuitas -, a partir desta terça, 19.

Até se despedir, aos 79 anos, por conta de uma insuficiência cardíaca contra a qual lutava há anos, Elizabeth Taylor foi uma das mais prestigiadas e famosas atrizes dos anos de ouro de Hollywood - especialmente entre as décadas de 1940 e 1960.

30 anos em oito filmes

Na pequena seleção de oito de seus principais filmes, é traçado um panorama que abrange quase trinta anos de sucessos, comprovando que o talento e a versatilidade da atriz sempre caminharam junto a sua beleza e fama. Vencedora de dois Oscar de Melhor Atriz, além de um Oscar honorário por sua dedicação às causas humanitárias e de inúmeros outros prêmios, Elizabeth Taylor esteve presente na mídia por quase sete décadas.

Depois que parou de fazer filmes, muitos deles superproduções milionárias, ela continuou sendo notícia ao longo dos anos por seus inúmeros relacionamentos amorosos e casamentos (o mais escandaloso deles com o colega de profissão Richard Burton), por sua amizade com o astro da música pop Michael Jackson, por seu engajamento político e social e pelos seus problemas de saúde, agravados durante a última década.

Auge

Mas é com uma triunfante e linda Elizabeth Taylor, em seu auge, que o público da Cinemateca poderá se reencontrar na mostra - seja nos clássicos filmes "família" que ela estrelou ainda adolescente, caso de A Mocidade é Assim Mesmo e O Pai da Noiva, seja nos densos dramas que estrelou nos anos 1950 e 1960, como Gata em Teto de Zinco Quente e De Repente, no Último Verão.

Devido à rapidez com que a mostra foi preparada e à inexistência no Brasil de cópias em película de qualquer um dos principais filmes da estrela, todas as exibições serão feitas em DVD, com entrada franca.

Um Adeus a Elizabeth Taylor

Cinemateca Brasileira - Largo Senador Raul Cardoso, 207 - Vila Clementino, São Paulo

Informações: 3512-6111 / contato@cinemateca.org.b

Programação

- Terça, 19/4

21h: O Pai da Noiva (1950), de Vincente Minnelli

- Quarta, 20/4

20h30: Quem Tem Medo de Virginia Woolf? (1966), de Mike Nichols.

- Quinta, 21/4

16h: A Mocidade É Assim Mesmo (1944), de Clarence Brown; 18h30: O Pecado de Todos Nós (1967), de John Huston; 20h30: De Repente, no Último Verão (1959), de Joseph L. Mankiewicz.

- Sexta, 22/4

14h30: Gata em Teto de Zinco Quente (1958), de Richard Brooks; 16h30: Quem Tem Medo de Virginia Woolf?; 19h: Cleópatra (1963), de Joseph L. Mankiewicz.

- Sábado, 23/4

15h30: A Mocidade É Assim Mesmo; 19h: De Repente, no Último Verão; 21h: O Pecado de Todos Nós

- Domingo, 24/3

15h30: O Pai da Noiva; 17h30: Assim Caminha a Humanidade (1956), de George Stevens; 21h: Gata em Teto de Zinco Quente