Logo antes de Batman Begins, Christian Bale perdeu 22 quilos para papel em O Operário com dieta de atum e maçã

Porém, trabalho não foi reconhecido pela Academia, do Oscar

Redação Publicado em 16/09/2020, às 11h02

None
Christian Bale como Trevor Reznik em O Operário (Foto: Reprodução)

Logo antes de viver uma das versões mais queridas do Batman pela primeira vez, Christian Bale atuou em O Operário, no qual ele interpreta Trevor Reznik, um operário que sofre com uma forte insônia, que prejudica o peso e saúde mental dele. Para o papel, o ator perdeu 22 quilos com uma dieta maluca de apenas dieta de atum e maçã (via Cheat Sheet).

Em todos os papéis da carreira, de Psicopata Americano a Batman e Ford vs Ferrari, Bale se mostrou um ator extremamente talentoso e sempre se entrega fisicamente para viver cada personagem, disposto a perder ou ganhar quantos quilos forem necessários. Claro, com O Operário não foi diferente, porém, não o suficiente para ele ser reconhecido pelo Oscar e ganhar uma indicação.

+++LEIA MAIS: Alguém percebeu que Will Smith "está" em Cobra Kai, série que volta ao universo de Karatê Kid da Netflix?

A sinopse do filme diz: "O operário Trevor Reznik sofre tanto de insônia, que está prejudicando seu peso e sua saúde mental. Quando Trevor involuntariamente provoca um acidente de trabalho que fere um colega, ele começa a se tornar ainda mais problemático e, apesar de um relacionamento com Stevie, uma bonita prostituta, Trevor começa a culpar seus problemas em uma figura enigmática chamada Ivan".

Para conseguir a estrutura física do personagem, Christian Bale entrou numa dieta rígida de apenas de maça e atum enlatado por meses. Quando as filmagens terminaram, ele começou a fazer musculação e comer bastante pizza e sorvete, com o intuito de ganhar massa muscular para interpretar Bruce Wayne em Batman Begins. Ou seja, foi um papel icônico em seguida de outro.

+++LEIA MAIS: Chris Evans fala na TV sobre ter vazado o próprio nude: 'É embaraçoso'; entenda a história

Em entrevista ao E!, o ator falou que os dias dele de transformações drásticas e constantes chegaram ao fim. "Eu me tornei um pouco mais chato agora porque estou mais velho e sinto que se continuar fazendo o que fiz no passado, vou morrer", explicou. "Então, eu prefiro não morrer".


+++ BK' lança novo disco e fala sobre conexão com o movimento Vidas Negras Importam: 'A gente sabia que ia explodir'