Lollapalooza 2013: Vivendo do Ócio misturou rock com a dupla Caju e Castanha no festival

Quarteto baiano traz uma música pulsante e jovem, que conquistou quem se aventurou pelo palco Butantã

Pedro Antunes Publicado em 31/03/2013, às 15h06 - Atualizado às 15h39

Vivendo do Ócio misturou rock com a dupla Caju e Castanha no festival. Leia aqui.
Dave Mead/Flickr oficial

O sol ainda surgia forte entre as nuvens, esquentando a cabeça daqueles que se aventuraram até o palco Butantã, no terceiro e último dia do Lollapalooza, neste domingo, 31. Acompanhado pelo calor, o som do quarteto Vivendo do Ócio esquentou o clima, com guitarras que seguiam o ritmo acelerado da bateria.

O som do Vivendo do Ócio traz o frescor da juventude e tudo o que ela envolve – amores e porres intensos, saudades da infância, sonhos para o futuro. Aos poucos, o público, igualmente jovem, foi fisgado pelas letras da banda, como as aceleradas “Bomba Relógio”, “Tudo que eu Quero” e “Rock Pub Baby”.

Para a surpresa dos presentes, a banda chamou a dupla Caju e Castanha e o músico uruguaio Pedro Gonzalez. Juntos, numa grande festa no palco, eles executaram “O Mais Clichê”.

Ajudados por um som bem equalizado e adequado ao tamanho do palco, a banda exaltou o festival e o público que se aglomerava e pulava em frente ao Butantã. “Obrigado por prestigiarem a música nacional”, disseram eles.

Com “Nostalgia”, as batidas desaceleram, com versos melancólicos: “Eu só queria tomar um vento na cara / Me deu saudade da Bahia / Eu só queria passar um tempo lá em casa / Me deu saudade da Bahia”. Saudade, esta, estampada na bandeira do estado posicionada no palco.

Ao fim de uma hora de show, mesmo com o sol que castigava o público, a banda certamente saiu com alguns fãs a mais – jovens como eles.