Lollapalooza 2015: Skrillex rouba a cena e embala multidão em "rave roqueira"

Estrela do dubstep mostrou hits como "Get Low" e “Rock n’ Roll (Will Take You to the Mountain)”

Luciana Rabassallo Publicado em 28/03/2015, às 21h06 - Atualizado às 22h38

Lollapalooza 2015: Skrillex rouba a cena e embala multidão em "rave do dubstep"
Divulgação/I Hate Flash

O produtor e DJ norte-americano Skrillex fez a segunda apresentação dele no festival Lollapalooza Brasil neste sábado, 28. Em 2012, durante a primeira edição do festival por aqui, o artista desfrutava do repentino sucesso que havia acabado de alcançar com os EPs Scary Monsters and Nice Sprites (2010) e More Monsters and Sprites (2011). À época, foi uma das atrações do palco dedicado à música eletrônica.

Galeria: as 15 coisas que fizeram com que Skrillex mudasse o mundo da música.

Três anos depois, Skrillex volta ao festival como um artista estabelecido no cenário da música internacional. Desta vez, a apresentação aconteceu no palco Onix, o segundo mais importante do evento, e o produtor trouxe na bagagem o disco Recess, o único completo da carreira. Aos 27 anos, o rei do dubstep causou comoção e angariou uma multidão de fãs, que acompanhou a performance com grande entusiamo. Tocando entre o jovem Jack White e o veterano Robert Plant, Sonny Moore - nome verdadeiro do DJ - mostrou que as raízes musicais dele estão no rock.

Lollapalooza 2015: sem reverenciar Charlie Brown Jr., Bula encara público diminuto com show morno.

No repertório estavam “Breakn’ a Sweat”, que tem trechos de uma entrevista com Jim Morrison, e “Rock n’ Roll (Will Take You to the Mountain)”. Não ficaram de fora também as músicas do duo Jack Ü, formado por ele e pelo DJ e produtor Diplo, que mais tarde se apresentaria com o projeto Major Lazer. "Take Ü There" e "Febreze", ambas do recém-lançado Skrillex and Diplo Present Jack Ü, incendiaram o público, que dançou freneticamente durante toda a apresentação. O destaque, contudo, ficou pela cumbia, estilo de música tradicional em diversos países da América Latina, que misturada ao dubstep surtiu em efeito surpreendente.

Lollapalooza 2015: primeiro dia traz St. Vincent, Alt-J e dupla Jack White e Robert Plant como destaques.

Ao vivo, Skrillex emana a energia da música que produz - ou reproduz. Enquanto gira os botões dos aparelhos que ele usa para mostrar o set matador, a cabeça acompanha os movimentos. A ação se repete por tantas vezes que até mesmo faz quem está assistindo ao show ficar zonzo. O secto de fãs do astro do dubstep comprova que o gênero - que tem como marca registrada os beats "quebrados" -, o qual o produtor ajudou a difundir mundialmente, não é uma moda passageira, como muito se especulou durante a última vinda dele para cá.

Lollapalooza 2015: DJ Snake leva os fãs ao delírio com o hit “Turn Down for What”.

O set ainda contou com hits do momento como "Turn Down for What", (DJ Snake & Lil Jon), "Get Low" (DJ Snake) e a ode a cocaína "Coco", do gangsta rappper O.T. Genasis. Houve espaço também para "m.A.A.d city", de Kendrick Lamar, e "Wild For The Night", de A$AP Rocky. A releitura de "Welcome To Jamrock", de Damian Marley, arrancou aplausos dos fãs. Ovacionado por uma multidão, ele desceu o palco quando terminou a performance e tirou fotos, deu autógrafos e cumprimentou o público que estava nas primeiras fileiras. "Eu volto em breve", afirmou.

Lollapalooza 2015: Banda do Mar faz show coeso e surpreende atraindo um grande público.