Pulse

Lollapalooza 2018: Imagine Dragons cai em clichês, mas diverte o público

Quantidade de público foi equivalente a números de banda headliner

Fernanda Talarico Publicado em 24/03/2018, às 23h20 - Atualizado em 02/04/2018, às 17h20

Imagine Dragons no Lollapalooza 2018

Ver Galeria
(6 imagens)

O Imagine Dragons se apresentou no palco Onix do Lollapalooza na noite deste sábado, 24, e pareceu surpreendente que a banda não fosse um dos headliners, dada a quantidade de gente que estava assistindo ao quarteto.

Quando os primeiros acordes começaram e a banda subiu ao palco, deu para perceber que todo mundo que estava ali era fã e sabia cada letra.

O som, para quem estava perto do palco, era tão bom quanto em qualquer outra apresentação, mas como esta apresentação estava superlotada não dava para escutar direito se você não estava perto o bastante. Mas fã é fã, e eles gritavam e cantavam as músicas. Nos intervalos, vaiavam e pediam “aumentam, aumenta!”. Mas de nada adiantou.

Dan Reynolds, vocalista da banda, disse recentemente à Rolling Stone Brasil que o show que fez no Lollapalooza Brasil, em 2014, foi o melhor da história da banda. Ele explicou: “A partir do momento em que pisamos no palco, surgiu uma energia que eu nunca havia sentido antes. É muito difícil superar aquele show” (leia aqui). Nesta noite, quando entrou em cena e viu o mar de gente que o esperava, com certeza ele deve ter pensado que sim, iriam superar o que aconteceu há quatro anos. “O Brasil tem o melhor público e a gente vai voltar sempre”, avisou Dan.

A banda se divertiu bastante durante a performance. Em meio a muita luz, fumaça e papeis picados, Dan Reynolds soube bem conduzir a empolgação geral. Ele falou sobre a importância da saúde mental antes de começar “Demons” e chamou todos para cantar “Believer”. Também disse estar “cansado de ver as suas crianças desprotegias e morrendo por causa das armas”, fazendo referência aos protestos antiarmas que aconteciam simultaneamente nos Estados Unidos. O vocalista ainda pediu paz e para “celebramos a vida e a diversidade juntos”, antes de começar a cantar o hit “It’s Time”.

Não poderia faltar o clichê do líder da banda sem camisa com a bandeira do Brasil, então, teve também. Reynolds jogou a camiseta para o público e ainda desceu para ter um contato maior com os fãs, para delírio da plateia e desespero dos seguranças.

A banda tocou até 20h55, e fechou com seu maior sucesso, "Radioactive". Aquele mundaréu de gente cantou com a banda que, na próxima vez que vier ao festival, poderá, talvez, subir ao palco principal.

Acompanhe a cobertura do Lollapalooza 2018 pelas nossas redes sociais: estamos no Twitter (@rollingstonebr), Facebook (/rollingstonebrasil) e Instagram (@rollingstonebrasil), com resenhas e fotos e stories dos melhores momentos dos shows.

Leia também