Pulse

Lollapalooza 2018: The Killers fez todo mundo esquecer que amanhã é segunda-feira

Banda fez show explosivo, com participação significativa de fã, aparição de Liam Gallagher e muitos hits

Fernanda Talarico Publicado em 26/03/2018, às 00h38 - Atualizado às 01h22

The Killers no Lollapalooza 2018

Gritos, explosões, choro, emoções mil. O show do The Killers, que encerrou o Lollapalooza 2018, foi uma mistura louca de emoções. A banda de Las Vegas, último headliner do festival, tinha que fazer bonito para ficar no mesmo patamar que veteranos do Red Hot Chili Peppers e Pearl Jam. Superando as expectativas, The Killers não só fez bonito como fez uma apresentação memorável, que vai deixar saudades (especialmente se o grupo demorar tanto para voltar, como fez antes).

A atração principal da noite começou com a música “The Man”, mas quando tocou a segunda, “Somebody Told Me”, aí sim deu para sentir que o show estava começando. Brandon Flowers, líder da banda, provocou: “Vocês estão prontos? Provem!” E o público provou. Durante todo a apresentação, a empolgação era sentida por toda a área que circundava as intermediações do palco, não apenas ali nas primeiras filas. Isso porque eram cerca de 100 mil pessoas. Até Liam Gallagher apareceu de surpresa, rapidinho, para mostrar sua devoção ao Killers.

As cores e o clima do show lembravam o de uma festona: estava sendo celebrado o final do festival. Casais se abraçavam, amigos dançavam e, no palco, Brandon Flowers emocionava a cada canção que começava. Um dos pontos altos da histeria coletiva veio quando uma voz robótica começou a cantar “Humans” e o palco se iluminou de uma maneira futurista, sempre com a pergunta do refrão ecoando “Somos humanos?”.

Para a faixa “For Reasons Unknown”, a baterista do Scracho e apresentadora do Multishow Dedé Teicher subiu ao palco para tocar, a convite do líder da banda. De todas as muitas participações de fãs que aconteceram durante o Lolla 2018, esta sem dúvida foi a mais contundente e certamente deixou muita gente com vontade de estar no lugar dela.

Com 17 faixas, o show extrapolou o tempo previsto e não sobrou espaço para muita falação ou discursos. No final, “Runways” emendou em “Read My Mind” e, com o final chegando, a plateia foi ficando apreensiva. Estava dando o horário e não tinha tocado ainda o maior sucesso de todos. O Lolla, tradicionalmente, não deixa os show passarem do tempo previsto, então sempre há o risco de o bis ser eliminado. Mas, felizmente, não foi o caso. E ninguém lembrou que amanhã é segunda-feira quando o Killers voltou e cantou “Mr. Brightside”.

Acompanhe a cobertura do Lollapalooza 2018 pelas nossas redes sociais: estamos no Twitter (@rollingstonebr), Facebook (/rollingstonebrasil) e Instagram (@rollingstonebrasil), com resenhas e fotos e stories dos melhores momentos dos shows.