Lollapalooza 2019: The 1975 reúne público surpreendente e esbanja ternura

Liderada por Matty Healy, a banda de Manchester se mostrou preparada para voltar a cativar uma legião de fãs

Igor Brunaldi Publicado em 05/04/2019, às 18h40

None
Matthew Healy, vocalista do The 1975, no Lollapalooza 2019 (Foto: Thiago Almeida)

Formado em Manchester, o The 1975 foi uma das atrações que surpreendeu positivamente o público que talvez nem considerava ir ao Lolla 2019. Em 2018, os britânicos lançaram um elogiadíssimo disco, o A Brief Inquery into Online Relationships, que os catapultou de volta aos ouvidos dos fãs.

Além de gritos da plateia, a apresentação foi repleta de clássicos da banda, incluindo várias do álbum mais recente, como “Give Yourself a Try”, “Sincerity Is Scary” (que inclusive tem um clipe lindíssimo), “She’s American” e “Robbers”.

+++ Lollapalooza 2019: Troye Sivan celebra o amor e a diversidade sexual

Com sua touquinha de duas pontas (e quente demais para o momento), o vocalista Matty Healy esbanjou carisma e carinho para com o público, agradecendo contentemente a presença de todos e elogiando a participação e o envolvimento.

Ao longo do show, o sol foi aos poucos decidindo finalmente se pôr e dar uma trégua. O som pop rock, e mais recentemente até eletrônico, soube honrar essa mudança climática da melhor forma possível: com sintetizadores suaves, mas animados o suficiente para fazer os fãs dançarem.

+++ Tudo sobre o Lollapalooza 2019: shows imperdíveis, revelações e dicas de sobrevivência

A estética da banda não se baseia apenas na ambientação sonora. Uma moldura de led que trocava constantemente de cor acompanhou todo o show e ajudou no clima de chegada do fim de tarde criando, em conjunto com os telões laterais e de trás, o cenário mais bem elaborado até agora, para o maior público até o momento.

Emocional, sincero e sereno, o The 1975 trouxe o frescor nesse primeiro dia de festival.