Guia Lollapalooza: sábado põe à prova a transformação do Bring Me The Horizon e volta às origens do Kings of Leon

A Rolling Stone Brasil criou um guia com tudo o que você precisa saber neste segundo dia de festival

Yolanda Reis Publicado em 06/04/2019, às 08h31

None
Kings of Leon no Circuito Banco do Brasil, em São Paulo, em novembro de 2014 (Foto: Divulgação)

Para entender o segundo dia do Lollapalooza Brasil, este sábado, 6, é preciso voltar ao momento no qual o festival anuciou suas atrações. Era 21 de novembro e os Tribalistas surgiram como headliners, ao lado de Arctic Monkeys e Kendrick Lamar. Não havia sinal de Kings of Leon. 

+++ Arctic Monkeys maduro, xingamentos a Bolsonaro e acerto com os Tribalistas: o 1º dia do Lollapalooza 2019

Por isso o sábado, 6, no Lollapalooza, é o dia mais em cheque dentro da programação do festival. Os Tribalilstas, depois da choradeira na web, tiveram a data do seu show alterada para sexta-feira, 5, e fizeram bonito.

Resta, agora, saber o que o Kings of Leon, anunciado depois, vai ser capaz de fazer para justificar o nome no alto do cartaz do festival, ao lado do Arctic Monkeys, que tiveram uma performance elogiadíssima, e Kendrick Lamar, atração do domingo, 7.

A Rolling Stone Brasil prepara aqui um resumão do que esperar neste sábado, 6, de Lollapalooza. 

Kings of Leon volta às origens? 

Essa será a 5ª vez que a banda da família Followill vem ao Brasil - a última foi em 2014. O esperado para o show é que eles apostem em clássicos, e toquem o mínimo possível de Walls, o último disco da banda, de 2016.

+++ Kings of Leon no Lollapalooza: o que esperar do show do 2º dia de festival

Do heavy metal ao pop 

Outro grupo que chega ao festival como uma incógnita é o Bring Me the Horizon. 

Isso porque o grupo, no início de 2019, causou revolta em alguns fãs ao deixar de vez a herança do heavy metal que traziam desde o começo da carreira para abraçar um lado mais pop com o disco amo (escrito desta forma, com letras minúsculas e em português). 

O novo estilo confundiu a cabeça da galera hardcore, mas abriu as portas para que o BMTH chegasse ao Lolla. Se depender da apresentação solo da banda em São Paulo, na quarta-feira, 3, é possível esperar por um show que intercala momentos pop com momentos hardcore, para ninugém ficar chateado

+++ Tudo sobre o Lollapalooza 2019: shows imperdíveis, revelações e dicas de sobrevivência

Brasileiros abrem a tarde de shows 

O Lollapalooza 2019 investiu na música brasileira para abrir o festival. Ao todo, 44% do line-up deste ano é formado por artistas nacionais.  

A tarde do sábado começa com uma espécie de viagem pelo País e seus diferentes sotaques e sonoridaes sem sair do Autódromo de Interlagos: as seis primeiras atrações a subir ao palco são Catavento, do Rio Grande do Sul, Illusionize e Carne Doce, de Goiás, Duda Beat, de Pernambuco, Liniker e os Caramelows e Liu, ambos de São Paulo.

Durante o dia, os outros artistas brasileiros a se apresentar são Silva, Rashid e Dubdogz + Vitor Kley

Chame o sol de volta, Vitor Kley 

O artista brasileiro que despontou com música "O Sol", na qual ele pede para que o astro o esqueça, está escalado para este sábado de Lollapalooza para se apresentar no palco Perry's, dedicado à música eletrônica, ao lado do Dubdogz. 

Acontece que, de tanto a música martelar nas rádios, o Sol dediciu esquecer do Lollapalooza e a temperatura vai despencar. A previsão do tempo para sábado tem a temperatura máxima de 28ºC e mínima de 21ºC. Há possibilidade de pancadas de chuva no começo da tarde.  

Os gringos do dia 

Os primeiros artistas internacionais são Snow Patrol, da Escócia, e Jain, uma francesa criada no Congo. Representando a Inglaterra, temos Bring Me The Horizon e Jorja Smith

Tanto Jain quando Jorja Smith foram listadas pela Rolling Stone Brasil como um daqueles shows "lado B" e, ao mesmo tempo, obrigatórios para quem vai ao Autódromo de Interlagos. Leia a lista completa aqui. Mas falaremos dela mais a frente neste texto. 

Já os norte-americanos Kings Of Leon, Post Malone, Lenny Kravitz e Odesza figuram nos horários mais nobres do festival. A começar por Lenny Kravitz, atração do palco Budweiser, às 18h20, seguido por Post Malone, com show às 19h40, no Palco Onix. 

Já Kings of Leon e Odesza se apresentarão às 21h, nos palcos Budweiser e Adidas, respectivamente.

++ LEIA MAIS: Tudo sobre o Lollapalooza 2019: shows imperdíveis, revelações e dicas de sobrevivência 

Batidas eletrônicas 

Outra aposta do Lollapalooza 2019 foi no estilo eletrônico. O palco Perry’s By Doritos é o principal do estilo, mas as batidas para sábado não couberam em um lugar só - e Odesza foi transferida.

A banda norte-americana vai se apresentar no palco Adidas logo após Jorja Smith (cantora de soul music). O único problema vai ser decidir onde estar, já que quanto Odesza estiver no palco, Steve Aoki e Kings of Leon também estarão se apresentando.

Para fugir da mesmice 

Ir ao Lollapalooza e focar apenas nas atrações principais é um dos maiores erros de quem frequenta o festival. E é um desperdício de atrações suculentas que ocupam horários menos nobres. 

Para te ajudar nessa missão, a Rolling Stone Brasil separou os nove melhores artistas do “lado B do Lollapalooza.

Duda Beat, por exemplo, abre a lista das novas apostas para sábado. Ela canta um pop com tecnobrega em um sotaque apaixonante. Sofrência indie injetada nas veias para dançar deliciosamente com lágrimas nos olhos. Ela toca 12h30 no Palco Adidas.

Jain é outro nome surpreendente do dia 6. Nasceu na França, cresceu na África, e traz um pop com afrobeat. Seu primeiro álbum, Zanaka, é platina tripla e teve uma faixa indicada ao Grammy. Você pode ouvir "Makeba" se estiver 16h10 no Palco Adidas.

Se depois de assistir as garotas você ainda tiver a fim de mais novidade, às 18h20 Jorja Smith se apresenta no palco Adidas. A britânica é sucesso no Reino Unido, e aos 21 anos, tem um disco com músicas feitas durante a adolescência.

Mais dicas para sobreviver ao Lollapalooza 2019, você encontra aqui.