Lucasfilm adia relançamentos de Star Wars em 3D para apostar em novo episódio

Episódio I: A Ameaça Fantasma voltou aos cinemas no início de 2012 e faturou apenas US$ 23 milhões em bilheteria

Redação Publicado em 29/01/2013, às 11h41 - Atualizado em 06/02/2013, às 15h13

Ewan McGregor e Liam Neeson em cena de Star Wars: Episódio I - A Ameaça Fantasma: box em Blu-ray cheio de extras chega ao mercado em setembro
Reprodução

A pouca renda nos cinemas e a vinda de um novo filme inédito da franquia convenceram a Lucasfilm, agora comprada pela Disney, a adiar os relançamentos dos outros dois filmes da última trilogia de Star WarsEpisódio II - O Ataque dos Clones e Episódio III - A Vingança dos Sith –, em 3D. Os filmes voltariam às salas de cinema em 20 de setembro e 11 de outubro, respectivamente.

Arquivo RS: em 1983, George Lucas estava às voltas com O Retorno de Jedi, desfecho da primeira trilogia Star Wars. Ele já se preocupava com o futuro da saga e como aproveitaria o tempo livre quando deixasse essa história para trás.

Em comunicado oficial, a Luscasfilm anunciou que irá focar seus esforços no novíssimo Episódio VII, que tem estreia prevista para 2015. O filme é o primeiro desde a compra da empresa de George Lucas pela Disney, por US$ 4,05 bilhões. J.J. Abrams, responsável por dar nova vida à outra franquia de ficção científica, Star Trek, foi anunciado como o diretor desta sétima aventura cinematográfica de Star Wars.

A própria recepção de Episódio I: A Ameaça Fantasma, que chegou aos cinemas em fevereiro de 2012, ficou muito abaixo do esperado: US$ 23 milhões. Isso ajudou na decisão de adiar as datas destes relançamentos.

A compra da Disney pela Lucasfilm reascendeu nos fãs a esperança de que a trilogia original da série – Episódio IV - Uma Nova Esperança, Episódio V - O Império Contra-Ataca (1980) e Episódio VI - O Retorno do Jedi (1983) – fosse relançada de forma oficial, sem as pequenas alterações realizadas por George Lucas, porém, nada ainda foi dito sobre o assunto.