Lynyrd Skynyrd toca clássicos no SWU

Banda, cuja atual formação conta apenas com um integrante original, encerrou segundo dia do festival neste domingo, 13

Patrícia Colombo Publicado em 14/11/2011, às 01h42 - Atualizado às 02h19

Lynyrd Skynyrd no SWU

Ver Galeria
(5 imagens)

Os veteranos do Lynyrd Skynyrd ficaram a cargo do encerramento do segundo dia de SWU neste domingo, 13, em Paulínia, no interior de São Paulo - que contou com um público de 45 mil pessoas (15 mil a menos que o sábado, 12). A renomada banda nasceu nos anos 60, mas, em tantos anos de carreira, esta foi sua primeira vinda no Brasil, contando apenas com o guitarrista Gary Rossington como membro original.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

A história do Lynyrd Skynyrd é conhecida: a banda de Jacksonville, Flórida, estourou no início dos anos 70 com seu southern rock, mas um trágico acidente de avião em 1977 matou o vocalista Ronnie Van Zant e o guitarrista Steve Gaines (entre outros integrantes da equipe técnica do grupo). Rossington ficou seriamente ferido, mas sobreviveu ao impacto, voltando a tocar anos depois. Atualmente, quem comanda os vocais é o irmão mais novo de Ronnie, Johnny Van Zant. Rickey Medlocke, que havia tocado no Lynyrd Skynyrd em 1970, também faz parte da atual formação.

Na apresentação deste domingo, 13, iniciada quando o relógio marcava 00h10, os fãs brasileiros puderam presenciar logicamente não o line-up clássico, mas bons músicos que executaram algumas das famosas canções da banda. Marcou presença na noite não só o característico trio de guitarras (cujos principais solos eram realizados por Gary e Rickey), como também a famosa bandeira dos Estados Confederados da América (da Guerra Civil norte-americana), comumente relacionada à banda e seu patriotismo sulista – e também encontrada na pista entre público verde-amarelo.

No setlist, a banda transitou por diversos álbuns de sua carreira, mas privilegiou aqueles gravados antes do acidente: (Pronounced 'l?h-'nérd 'skin-'nérd), de 1973, Second Helping, de 1974, Gimme Back My Bullets, de 1976, e Street Survivors, de 1977 (o último da banda em sua formação original). Do disco mais recente, God & Guns, apenas a faixa “Skynyrd Nation”. Estiveram no repertório “Workin’ for MCA”, “I Ain't The One”, “Skynyrd Nation”, “What’s Your Name”, “Down South Jukin’”, “That Smell”, “I Got The Same Old Blues”, “I Know a Little”, “Simple Man”, “T for Texas”, “Gimme Three Steps” e “Call Me The Breeze”. O ultra sucessos “Sweet Home Alabama” e “Free Bird” (com 12 minutos de duração), para alegria dos fãs, ficaram a cargo do encerramento catártico da apresentação.

Disco novo a caminho

Em entrevista à Rolling Stone Brasil no backstage antes do show, os integrantes adiantaram que já estão trabalhando em um álbum de inéditas que deve sair em 2012, sucedendo o lançamento de God & Guns. “Começamos a trabalhar no novo disco recentemente e estamos compondo as faixas”, disse Medlocke. “Em janeiro daremos início à pré-produção, então provavelmente lançaremos no ano que vem.”