Madonna cineasta

Cantora estréia como diretora em Filth and Wisdom

Da redação Publicado em 14/02/2008, às 12h31 - Atualizado às 12h44

Madonna causa frisson entre jornalistas e fotógrafos

Madonna quer tudo. A cantora, dançarina, atriz, rainha-do-pop e militante agora é também diretora de cinema. A estrela causou alvoroço na estréia de seu primeiro filme ontem, no festival de Berlim.

A mostra parou para ver Madonna e seu Filth and Wisdom - muitos jornalistas ficaram de fora da sala de exibição, e a entrevista coletiva foi a mais concorrida do evento. O filme foi exibido na mostra Panorama, e não participou da competição.

"Sempre me inspirei nos filmes de Godard, Visconti, Pasolini e Fellini e espero ser algum dia capaz de fazer algo que se aproxime do nível destes gênios", afirmou a intérprete de "Like a Virgin" e "Erotica" (que faz parte da trilha sonora da produção) em um comunicado divulgado no dia da exibição. Antes da sessão, a cantora disse ainda à agência Reuters "que esse não é um trabalho isolado".

Filth and Wisdom (em português, "imundície e sabedoria") conta a história de AK, um ucraniano que vai para a Inglaterra em busca de sucesso. O protagonista da comédia é interpretado por Eugene Hutz, vocalista da banda punk Gogol Bordello, que abriu shows de Madonna na turnê Confessions on a Dance Floor. É o segundo filme de Hutz, que fez seu debut no cinema em Uma Vida Iluminada, de Liev Schreiber, ao lado de Elijah Wood.

Ao contrário do que se pensava, o filme da diva - que completa 50 anos neste ano - parece ter agradado a imprensa. Ainda não há previsão de quando a produção chega às telonas brasileiras.