Madonna poderá cantar novo single no intervalo do Super Bowl

A performance, em fevereiro, deverá contar com as participações de Nicki Minaj e M.I.A.

James Sullivan Publicado em 31/10/2011, às 12h02 - Atualizado às 13h11

Madonna
AP

Se dá para se dizer uma coisa a respeito da Material Girl é que nunca falta a ela material. Parece que Madonna concordou em ser a próxima atração do intervalo do Super Bowl, final do campeonato de futebol americano que acontece em 5 de fevereiro, em Indianápolis. De acordo com o site AceShowBiz, Madonna cantará diversas músicas, inclusive o primeiro single de seu 12º álbum de estúdio, que deverá sair no próximo outono. Nicki Minaj e M.I.A., que participam da faixa – que pode se chamar "Give Me All Your Love" – deverão se apresentar ao lado da estrela.

Madonna está trabalhando no novo álbum com o amigo de longa data William Orbit, responsável pela produção seu disco de 1998 Ray of Light, que por enquanto não tem um título oficial. Além de em estúdios de gravação, ela tem estado ocupada com empresas e tapetes vervelhos também. Madonna apareceu recentemente no BFI London Film Festival, onde aconteceu a première de seu novo filme, W.E., o segundo em que trabalhou como diretora. O filme conta a história de uma mulher inspirada por Wallis Simpson, uma divorciada norte-americana que teve um caso e se casou com o príncipe Edward, o Duque de Windsor, o que resultou na abdicação dele ao trono. A cantora foi vaiada na première, na qual ela disse se identificar com Simpson por ser "incompreendida em uma escala global".

Um dos momentos na carreira “ímã de controvérsias” veio em setembro, quando um comentário a respeito de seu desgosto por hortênsias gerou críticas na internet. A cantora respondeu com este bem humorado vídeo.

Se ela foi criticada à época, está, agora, em alta - pelo menos no mundo dos negócios. Ano passado, na Cidade do México, ela abriu o primeiro do que deverá ser uma cadeia de clubes de saúde para a alta sociedade chamada Hard Candy Fitness. Mais recentemente, ela lançou a Material Girl, uma linha de roupas inspirada na filha, Lourdes, junto à Macy's.

Não que tudo tenha sido sem incômodos. Uma empresa da Califórnia tem processado a cantora para impedir que ela use o nome Material Girl. Enquanto isso, em março, ela foi processada por diversos funcionários demitidos da sua caridade Raising Malawi, após os planos de abrir uma escola na nação africana não terem dado certo.

Por mais que ela ainda não tenha dado detalhes a respeito de seu novo álbum, seu empresário, Guy Oseary, postou a respeito dele no Twitter. "A música é tão booooooooa”, ele tuitou mês passado.