Madonna provoca direita francesa em novo show

Marine Le Pen, derrotada nas últimas eleições presidenciais, ameaçou processar a cantora caso sua imagem seja utilizada no show de Paris, que acontece em 14 de julho

Redação Publicado em 04/06/2012, às 12h06 - Atualizado às 12h07

Madonna usou o Facebook para mostrar aos fãs como estão os ensaios e os figurinos de sua nova turnê
Divulgação

A nova turnê de Madonna promete causar polêmica ao passar por Paris. A cantora utilizou como parte das projeções exibidas no show de MDNA a imagem da líder direitista Marine Le Pen, vinculando a candidata à presidência derrotada nas últimas eleições a símbolos nazistas, como a suástica e Hitler. A Frente Nacional, partido de Le Pen, ameaçou processar a cantora caso as referências voltem a acontecer no dia 14 de julho, quando a apresentação da diva do pop acontecerá na capital da França.

Saiba como foi a estreia da turnê MDNA em Tel Aviv

A líder do FN ameaçou Madonna ao ficar sabendo da citação. “Se ela fizer isso na França, a esperaremos”, ela disse, e ainda cutucou: “Quando velhas cantoras querem que falem delas, recorrem a coisas extremas", disse.

Acostumada a provocar, a Madonna já havia feito referência à FN em 2006, quando associou Jean Marie Le Pen, fundador do partido e pai de Marine, à líderes islâmicos como Osama Bin Laden e Saddam Hussein.

A turnê de seu mais recente álbum, MDNA, chega ao Brasil em dezembro para apresentações no Rio de Janeiro, em Porto Alegre e em São Paulo.