'Maior que Jesus': a história da briga entre os Beatles e a Igreja [FLASHBACK]

Há 11 anos, o Vaticano perdoou John Lennon pela comparação da banda com Jesus Cristo

Mariana Rodrigues (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 12/04/2021, às 18h38

None
Beatles (Foto: Getty Images / Equipe)

Em 1966, uma frase de John Lennon originou uma grande polêmica. Naquele ano, o cantor declarou ao jornal londrino The Evening Standard como os Beatles eram mais populares que Jesus . Não precisou de muito tempo para a declaração tomar grandes proporções ao redor do mundo e irritar comunidades cristãs. 

"O cristianismo irá desaparecer. Vai diminuir e encolher. [...] Hoje, [os Beatles são] mais populares que Jesus. Não sei quem vai desaparecer primeiro, o rock'n'roll ou o cristianismo," disse Lennon.

+++ LEIA MAIS: Como Paul McCartney escreveu 'All My Loving', dos Beatles, sozinho? [FLASHBACK]

Pouco tempo depois, publicada fora de contexto pela revista norte-americana Datebook, a frase se tornou motivo de boicote ao grupo. Algumas rádios pararam de tocar as músicas dos Beatles, discos foram queimados publicamente e até um membro da Ku Klux Klan criticou a fala de Lennon.

Para contornar a situação, Brian Epstein, empresário do grupo, organizou uma série de coletivas de imprensa nos Estados Unidos, onde a banda começaria uma turnê. Em uma das entrevistas, o cantor pediu desculpa pela fala e explicou a situação.

+++ LEIA MAIS: 5 fatos sobre os Beatles que poucos sabem

"Não estava dizendo como somos melhores ou maiores, ou nos comparando com Jesus Cristo, como uma pessoa ou Deus [...] Estava conversando com um amigo e usei a palavra Beatles como algo remoto - Beatles como as outras pessoas nos veem. Disse como [a banda] tem mais influência nos jovens em comparação com qualquer outra coisa, incluindo Jesus. Disse dessa forma e fui mal interpretado."

Apesar do pedido de desculpa na época, levou mais de 40 anos para a Igreja deixar a situação de lado e perdoar Lennon. Em 12 de abril de 2010, o jornal oficial do Vaticano, L'Osservatore Romano, publicou uma reportagem elogiando os Beatles e mostrando como o comentário do cantor ficou no passado.

+++ LEIA MAIS: 4 melhores colaborações 'escondidas' dos Beatles [LISTA]

"Eles até chegaram a declarar serem mais populares que Jesus. Mas, ouvindo suas músicas, tudo isso parece distante e insignificante," disse o jornal. No entanto, Ringo Starr criticou a publicação em entrevista à CNN. "O Vaticano disse sermos satânicos ou possivelmente satânicos - e mesmo assim perdoaram a gente? Provavelmente, têm mais assuntos para falar além dos Beatles."


+++ LAGUM | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL


+++SAIBA MAIS: As 6 melhores músicas de Kurt Cobain [LISTA]

No dia 5 de abril de 1994, o lendário e inesquecível vocalista do Nirvana, Kurt Cobain, se suicidou aos 27 anos com um tiro na cabeça em Seattle, Washington, Estados Unidos. Desde então, deixou saudades eternas.

Marco para o grunge, músico fascinante, artista memorável e um dos principais nomes da música, Kurt Cobain fez história ao longo da carreira, principalmente acompanhado do Nirvana

+++LEIA MAIS: 10 curiosidades sobre Kurt Cobain que você - provavelmente - não sabia [LISTA]

As canções compostas pelo vocalista para o grupo relembram o quão importante e fantástico ele foi para a história da música. Faixas impecáveis como "Come As You Are", "All Apologies" e "Drain You" dificilmente serão esquecidas.

Para relembrar a grandiosidade do lado artístico de Kurt Cobain com o Nirvana, a Rolling Stone EUA listou as 6 melhores músicas da carreira do vocalista com a banda. Confira a lista:

+++LEIA MAIS: Nirvana quase se chamou Skid Row antes de escolher nome oficial; entenda


6 - All Apologies

Uma grande canção da discografia da banda, "All Apologies" apareceu originalmente no disco In Utero (1993). No entanto, a versão mais lembrada, e possivelmente querida pelo público, é a gravação de novembro de 1993 para o MTV Unplugged

+++LEIA MAIS: Como foi a passagem do Nirvana pelo Brasil em 1993: noite com João Gordo e caos no palco; assista ao show completo


5 - Drain You

O Nirvana escreveu muitas das canções do Nevermind (1991) antes de gravar o disco, mas a Rolling Stone EUA lembra que "Drain You" foi composta durante as sessões. Kurt Cobain nunca revelou quem inspirou a canção de amor, porém, foi escrita apenas três meses após ele conhecer Courtney Love.

Com certa frequência, Kurt afirmava ser uma das músicas favoritas dele da discografia da banda, e eles a tocaram basicamente em todos os shows nos últimos três anos de atividade enquanto grupo.

"Penso que há tantas outras canções que escrevi e são tão boas [como 'Smells Like Teen Spirit']. Como 'Drain You'. Eu amo a letra e nunca me canso de tocá-la. Talvez se fosse tão grande quanto 'Teen Spirit', eu não gostaria tanto", contou à Rolling Stone em 1993.

+++LEIA MAIS: O dia em que Kurt Cobain teve overdose de heroína antes de tocar no Saturday Night Live [FLASHBACK]


4 - Come As You Are

Kurt Cobain era um grande fã dos Pixies e nunca escondeu isso. Muitas vezes, o músico  recorria ao método de composição usado pela banda. "Estou ficando tão cansado dessa fórmula. Nós dominamos isso", disse à Rolling Stone em 1993.

Segundo a Rolling Stone EUA, porém, um dos melhores exemplos da fórmula é "Come As You Are", o segundo single de Nevermind(1991). Para a RS EUA, a versão do Unplugged é particularmente poderosa, e o refrão continua assustador.

+++ LEIA MAIS: Fotógrafo encontra imagens inéditas de um dos primeiros shows do Nirvana no Reino Unido


3 - Heart-Shaped Box

Em uma entrevista de 1994 à Rolling Stone,Courtney Love lembrou-se de ter ouvido o processo de composição de "Heart-Shaped Box": "Tínhamos um armário enorme. E eu o ouvi lá trabalhando em 'Heart-Shaped Box'. Ele fez isso em cinco minutos."

Kurt Cobain começou a trabalhar na música no início de 1992, e a canção foi a escolhida como primeiro single de In Utero(1993). A Rolling Stone EUA lembra que o disco foi produzido por Steve Albini, e a gravadora temeu não ser comercial o suficiente, e Scott Litt foi chamado para remixar a faixa. 


2 - Smells Like Teen Spirit

"Smells Like Teen Spirit" foi a canção que trouxe toda a atenção mundial para o Nirvanae deu início a uma nova era da música - e é um dos principais hits da história. "Eu estava tentando escrever uma música pop", disse o vocalista à Rolling Stone em 1993.

"Todo mundo se concentrou tanto nessa música e o motivo pelo qual ela teve uma grande reação é que as pessoas a viram na MTV um milhão de vezes", contou o artista na mesma entrevista.

+++LEIA MAIS: Quantos anos tinha Kurt Cobain quando escreveu 'Smells Like Teen Spirit'?


1 - Lithium

Não, a Rolling Stone EUA não escolheu "Smells Like Teen Spirit" para o primeiro lugar deste ranking. Segundo a revista, o terceiro single de Nevermind(1991) merece a colocação.

"Lithium" é uma música sobre um cara que passa a se dedicar à religião depois da morte da namorada. Isso o acalma, muito parecido com uma dose de lítio real. É uma incrível música e um dos principais destaques na discografia do Nirvana

+++LEIA MAIS: Dave Grohl diz que Kurt Cobain foi 'o maior compositor de sua geração'