Mais madura, Luísa Sonza aposta em empoderamento feminino para o clipe de "Boa Menina"

A cantora contou sobre a composição da música e a maneira como ela se vê

Baárbara Martinez Publicado em 25/10/2018, às 12h22

None
Bruno Pereira/ Divulgação

Prestes a lançar o clipe da música "Boa Menina", Luísa Sonza destaca um amadurecimento em sua carreira neste novo projeto. “O clipe traz muito de mim mesma. Estou me expondo totalmente na forma como eu reajo no dia a dia. 'Boa Menina' vem mostrando realmente que eu sou assim. São minhas várias faces. Às vezes a gente se esconde atrás de personagens, atrás de roupas e coisas, por medo do que as pessoas vão achar da gente”. Questionada sobre os personagens que citou, ela garante que é sempre a mesma pessoa. “Não, sou uma só: 100% eu o tempo todo”.

O vídeo tem como protagonista uma mulher que não deixa que ninguém a diga o que precisa fazer, ela simplesmente vive, sem se importar com opiniões. Assim como Luísa, que não aprova padrões impostos pelas pessoas. “A gente tem o costume de colocar todas as pessoas em uma caixinha sempre, e isso é do ser humano. Eu não quero isso, porque todos nós temos uma coisa especial, todos nós temos uma essência. Isso é empoderamento! Isso é atitude! Ser você mesma sem medo do que os outros vão pensar”, revela.

Leia também: Luísa Sonza diz que nem sempre a música é para refletir

Se Luísa é uma menina boa ou má? A própria cantora responde: “Sou uma mulher, nem boa nem má, apenas um ser humano cheio de fases, nuances, sentimentos e sensações", conta. "Acho complicado colocar em uma caixa. A essência é a mesma, mas os pensamentos e ações estão sempre em contínua recriação, sempre com muito aprendizado envolvido."

Sobre a letra da canção, Luísa afirma um amadurecimento no processo de criação. “Nela coloquei cada palavra como se fosse realmente eu falando pela primeira vez. Outras músicas são parte de mim, mas eram mais historinhas. 'Boa Menina' não, a música é a Luísa falando sobre o que ela realmente é”, conta a também compositora.

Com direção geral de Jacques Dequeker, ícone da fotografia de moda e movie maker responsável por clicar nomes como Gisele Bündchen, Adam Levine e Ben Harper, entre outras celebridades, o trabalho tem previsão de estreia para o final deste mês.