Malcolm Young, guitarrista original do AC/DC, sofre de demência, diz jornal australiano

“Ele tem uma perda completa da memória recente”, disse um familiar do músico

Redação Publicado em 26/09/2014, às 15h27 - Atualizado às 16h25

O ex-guitarrista do AC/DC, Malcolm Young.
Reprodução

Após a notícia de que o guitarrista Malcolm Young não voltaria mais a tocar com o AC/DC, divulgada nesta quarta, 24, o jornal australiano The Sydney Morning Herald afirma que Young sofre de demência e está recebendo cuidados médicos em tempo integral na Austrália. A demência é a perda da função cerebral que ocorre com determinadas doenças como mal de Parkinson, esclerose múltipla, doença de Huntington, doença de Pick e Alzheimer. Ela afeta a memória, o raciocínio, a linguagem, o juízo e o comportamento.

Entrevista: "Malcolm Young é um cara impiedoso, que fez tudo para chegar ao sucesso", diz biógrafo do AC/DC.

Sem dar detalhes específicos, o comunicado à imprensa mais recente, divulgado pelo AC/DC, apenas confirmou a saída definitiva do guitarrista original do grupo, “devido à natureza das condições de saúde” dele. Um familiar de Malcolm não revelado, entretanto, afirmou ao SMH: “Se você estivesse em um cômodo com ele, saísse, e voltasse um minuto depois, ele não se lembraria de quem você é”.

O mesmo familiar ainda revelou: “Ele tem uma perda completa da memória recente. A esposa dele, Linda, o colocou sob cuidados médicos em tempo integral”. Aos 61 anos de idade, Malcolm Young vem sofrendo com os problemas de saúde e sequer participou do disco Rock or Bust, gravado pelo AC/DC em dez dias no primeiro semestre deste ano no Warehouse Studio, de Vancouver.

Edição 27: AC/DC e o Manual do Rock & Roll.

O sobrinho de Malcolm e Angus Young, Stevie Young, tocou a guitarra base no disco e sairá na turnê mundial de Rock or Bust com a banda em 2015. Malcolm, ao lado do irmão Angus Young, fundou o AC/DC em 1973 e permaneceu na banda até este ano.

“Sentimos falta de Malcolm, obviamente”, disse o vocalista Brian Johnson à Classic Rock em julho. “Ele é um batalhador. Ele está no hospital, mas é um batalhador. Estamos torcendo para que ele se recupere... Stevie, o sobrinho de Malcolm, foi magnífico, mas quando você vai gravar com essas coisas te atrapalhando, e seu colega de trabalho não está bem, é difícil... Mas tenho certeza que ele estava torcendo por nós. Ele é um cara forte. Pequeno, mas muito forte. Ele está orgulhoso, e é muito fechado, então não podemos falar muito. Mas queremos muito que ele volte”.