Mallu Magalhães solta “Será Que Um Dia”, faixa de Vem, quarto disco solo dela

Divulgada após “Você Não Presta” e “Navegador”, música adianta o próximo trabalho da cantora, que deve ser lançado em 9 de junho

Redação Publicado em 02/06/2017, às 13h33 - Atualizado às 14h32

A cantora Mallu Magalhães

Ver Galeria
(2 imagens)

Faz três semanas que Mallu Magalhães marca as sextas-feiras com novidades sobre o quarto disco solo dela, Vem. Depois de lançar as músicas “Você Não Presta” – acompanhada de clipe –, no dia 19 de maio, e "Navegador", no dia 26, a cantora divulgou a inédita “Será Que Um Dia”, nesta sexta, 2.

LEIA TAMBÉM

[Entrevista] Mallu Magalhães prepara disco de “alma brasileira”

[Melhores de 2014] Banda do Mar foi um dos discos da lista

[Arquivo] Lembre como foi o show da Banda do Mar no Lollapalooza 2015

Vem foi gravado em Portugal e produzido por Marcelo Camelo, marido de Mallu, que teve o mesmo papel no último álbum solo da cantora, Pitanga (2011). O trabalho tem previsão de lançamento para a próxima sexta, 9, um dia antes do início da turnê de divulgação, anunciada pela artista nas

redes sociais. No Instagram, ela postou uma foto dizendo que os shows terão início ainda neste mês. Veja abaixo.

Ensaio * esse mês começa: tour do novo disco "Vem" !

Uma publicação compartilhada por mallu magalhães (@malluoficial) em

Mallu Magalhães passou 2016 longe dos palcos, com exceção de uma curta turnê de voz e violão, chamada Saudade, que passou por Brasil e Portugal. Em 2014, ela lançou o autointitulado disco de estreia da Banda do Mar – grupo que integrou ao lado de Camelo e do baterista português Fred Ferreira –, ficando na estrada durante boa parte de 2015.

No meio tempo, a artista engravidou da primeira filha, Luisa, que nasceu em dezembro de 2015. “Tenho planos de lançar meu novo disco logo depois do Carnaval de 2017”, disse ela, em entrevista recente à Rolling Stone Brasil. No fim do ano passado, ela até lançou uma música inédita, “Casa Pronta”, que indica o caminho que a cantora deve seguir no próximo trabalho.

Vem tem novamente a influência de música brasileira. “É um disco de alma brasileira, de sambas, de baladas”, disse ela. “Recentemente, acabei mergulhando numa leva de composições desse clima tropical, feitas no violão, com os acordes ‘complicados’ do samba e da bossa nova, com os quais, ao longo do tempo, fui ganhando intimidade.”

À RS Brasil, ela também adiantou o teor das novas músicas que acabou de produzir. “O álbum se baseia em canções novas, sem quase nada de resgate. Trata-se de um disco bastante diferente dos outros que fiz. Quero explorar esse caminho da música brasileira mais a fundo.”

Ouça “Será Que Um Dia” abaixo.