Mão de Oito prepara show de lançamento de seu primeiro álbum

Guitarrista Toca Mamberti revelou participações especiais de Emicida, Kamau, Marcela Bellas e Daniel Ganjaman

Lucas Reginato Publicado em 04/09/2012, às 19h09 - Atualizado às 19h10

Mão de Oito
Divulgação

A Mão de Oito ficou um tempo longe do público e da noite paulistana após o lançamento de seu EP de estreia, em 2008. Com formação nova e de contrato assinado com o Laboratório Fantasma, selo do rapper Emicida, a banda se trancou no estúdio e sai dele só agora, para apresentar o repertório registrado no álbum Um Dia que Já Vem.

“A gente teve que sair da cena para juntar dinheiro e repertório para um disco novo”, explica Toca Mamberti, guitarrista do grupo. Parte do trabalho foi financiado por meio de crowdfunding, que rendeu a eles pouco mais de R$ 11 mil doados pelo público. Os integrantes também tiveram que tirar recursos do próprio bolso, mas parte fundamental foi investida pela empresa de Emicida.

“Enquanto a gente tava fazendo disco, o Emicida me ligou um dia pra fazermos um som e perguntou ‘e aí? Como tá o disco?’. Daí eu joguei um verde e falei: ‘Po, enquanto o Laboratório Fantasma não nos contratar, estamos procurando outro selo’”.

O lobby deu certo. Tanto o guitarrista como o vocalista Cohen já haviam trabalhado com o rapper paulistano anteriormente, e o contrato assinado garantiu à banda ser o único nome do casting do selo a não ter origens no hip hop – os outros nomes são Ogi e Rael da Rima, além do próprio Emicida.

O disco Um Dia que Já Vem será apresentado ao vivo ao público pela primeira vez nesta terça, 4, no palco do SESC Pompeia, em São Paulo. A apresentação gratuita vai contar com participações especiais como de Daniel Ganjaman, produtor do álbum, a cantora e parceira em duas faixas Marcela Bellas e o rapper Kamau, além do amigo, e agora chefe, Emicida.

Mão de Oito em São Paulo

Terça, dia 4 de setembro, às 21h

Local: SESC Pompeia - Rua Clélia, 93 – Pompeia

Entrada franca