Grife processa a Warner Bros. por ter usado produtos falsificados da marca em filme

A Louis Vuitton entrou com ação contra a empresa por usar versões falsas de suas malas em Se Beber, Não Case 2

Redação Publicado em 29/12/2011, às 14h34 - Atualizado às 16h25

Reprodução

Segundo informações da agência de notícias France Presse, a Louis Vuitton está processando os estúdios Warner Bros. por mostrar versões falsas das famosas bolsas da marca no filme Se Beber, Não Case 2.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

A ação teve início no último dia 22 no Tribunal Federal de Nova York e acusa a Warner de "mostrar de maneira muito visível malas de viagem do grupo Diophy, apresentadas como se fossem verdadeiras valises da Vuitton".

A Diophy é uma empresas que está sendo acusada pela Vuitton de contrabando e de fazer imitações. A famosa grife apresentou uma queixa contra a Diophy na Comissão Americana de Comércio Internacional (ITC).

Está sendo usada como prova no caso uma cena do filme em que o personagem de Zach Galifianakis aparece pedindo ao amigo para cuidar de sua bagagem. "Cuidado, é uma Louis... uma Louis Vuitton", ele diz.

A marca alega que a comédia gera confusão no espectador, que pode acreditar que aquele é mesmo um produto Louis Vuitton.