Marcel, o macaco de Friends, será personagem em nova série de ficção

Ainda sem data de estreia confirmada, Y: O Último Homem deve chegar ao canal FX em 2020

Redação Publicado em 19/08/2019, às 09h27

None
A macaca Katie e David Schwimmer como Marcel e Ross em Friends (Foto: Reprodução)

A adaptação para TV da HQ Y: O Último Homem terá uma integrante ilustre do elenco de Friends, mas com certeza não um dos humanos que você espera. A macaca-prego Katie, que interpretou Marcel na série clássica, vai voltar à televisão. 

A informação foi revelada por John Landgraf, CEO do canal FX, em uma entrevista ao The Hollywood Reporter

Em Y: O Último Homem, o animal vai interpretar Ampersand, companheira do protagonista. Katie já participou das filmagens do episódio piloto, mas ainda não é certo se ela continuará nos demais capítulos.

Landgraf brincou ao falar da participação da macaca na nova produção da emissora: “Eu reconheço Jennifer Aniston, reconheço Courteney Cox e reconheço aquele macaco! Não há nada como um ator experiente que sabe como acertar suas cenas."

Publicada pelo selo Vertigo, a HQ de ficção científica conta a história de Yorick Brown, o último homem vivo que carrega o cromossomo Y, em uma Terra pós-apocalíptica. Acompanhado de seu macaco, ele parte em uma jornada para desvendar o mistério da praga que acabou com os cromossomos masculinos do mundo.

Em Friends, a macaquinha também fazia companhia a um homem, já que Marcel era o animal de estimação de Ross (David Schwimmer) na primeira temporada, e mais conhecida por ser a estrela do episódio de ano novo "Aquele com o macaco." 

Y: O Último Homem vai abordar temas como gênero, raça, classe e sobrevivência, o elenco da série conta com Barry Keoghan (Dunkirk), Diane Lane (Divertida Mente), Amber Tamblyn (127 Horas), Imogen Poots (Sala Verde), Lashana Lynch (Capitã Marvel ), Juliana Canfield (Succession) e Marin Ireland (A Qualquer Custo).

A série ainda não tem data de estreia confirmada, mas deve chegar ao FX em 2020.

+++LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019