Marilyn Manson faz ameaça a jornalistas

Quem escrever falsidades sobre o cantor correrá o risco de receber uma visita em casa, prometeu em seu blog no MySpace

Da redação Publicado em 29/07/2009, às 15h21

Todo cuidado é pouco para os jornalistas musicais que cruzarem o caminho de Marilyn Manson. O músico promete "assassinar" quem fabricar histórias sobre ele, conforme manifesto publicado em seu blog do MySpace.

"Eu posso, mas não preciso me defender e [sic] as acusações absurdas nas quais a imprensa média se agarra. Se precisarmos de uma foto nua para provar que sou bem diferente do que a prestes-a-ser-assassinada-em-sua-casa imprensa decidiu fabricar, isso será fácil."

Nascido Brian Hugh Warner e com nome artístico em homenagem a Marilyn Monroe e ao serial killer Charles Manson, o músico pode até não se levar tão a sério quanto seus depreciadores (a acusação de "má influência" sobre os ouvintes é frequente) gostariam. Mas eleva o tom ao pedir que fãs o ajudem a coibir matérias com informações falsas a seu respeito.

"Se um 'jornalista' [aspas do músico] fizer uma declaração improvisada sobre mim e minha banda, irei pessoalmente ou com a ajuda dos meus fãs até a casa dele saudá-lo", escreveu. Com a "visitinha", Manson espera "descobrir o quão longe vai a crença [do repórter] em sua liberdade de expressão". O desafio está lançado: "desafio todos vocês a escreverem coisas que não dirão na minha cara. Porque eu irei fazê-los dizer. Desta maneira. Isto é uma ameaça".

Segundo o New York Post, a advertência seria uma resposta à publicação de uma entrevista que Manson deu ao L.A. Weekly. Nela, o músico é descrito como um viciado paranoico em cocaína, bastante diferente da persona gótica que assume em público.