Ex-produtor de Amy Winehouse defende versão de Andre 3000 e Beyoncé para "Back to Black"

"Estou lisonjeado e honrado. Sei que Amy também estaria", disse Mark Ronson, coautor da faixa

Redação Publicado em 29/04/2013, às 12h19 - Atualizado às 16h20

Mark Ronson
AP

Chegou ao público neste fim de semana a versão de Andre 3000, do Outkast, e Beyoncé para “Back to Black”, de Amy Winehouse. A faixa dividiu opiniões e o pai da autora do original, Mitch Winehouse, se pronunciou publicamente contra a versão. Agora Mark Ronson, o produtor que dividiu a autoria da canção, afirmou que gostou do que ouviu.

“É uma forma maravilhosa de assumir nossa música”, disse Ronson em entrevista com a rádio EastVillage, que primeiro transmitiu a canção. “Estou lisonjeado e honrado. Sei que Amy também estaria.”

Mitch Winehouse voltou a se pronunciar sobre a versão da qual antes já havia reclamado. “Acabei de escutar a parte de Andre em ‘Back to Black’. Terrível”, ele tuitou. “Ele deveria ter deixado a Beyoncé fazer tudo.”

A faixa integra a trilha sonora de O Grande Gatsby, que é produzida por Jay-Z. Para o filme também gravaram outros artistas de destaque como Lana del Rey, The xx, Florence Welch, Gotye e Jack White, que vai lançar o álbum pela sua gravadora, a Third Man Records. O longa baseado na adaptação da obra de Scott Fitzgerald dirigida por Baz Luhrmann e protagonizada por Leonardo DiCaprio estreia no Brasil dia 14 de junho.

Conheça o elenco e os personagens de O Grande Gatsby.