Pulse

Mark Wahlberg doa cachê das refilmagens de “Todo o Dinheiro do Mundo” para o Time’s Up

“Apoio totalmente a luta por pagamentos justos, e estou doando US$ 1,5 milhão em nome de Michelle Williams”, disse o ator após controvérsia

Rolling Stone EUA Publicado em 15/01/2018, às 17h29 - Atualizado às 18h39

Mark Wahlberg na estreia de Todo o Dinheiro do Mundo
Jordan Strauss/Invision/AP

No último sábado, 13, o ator Mark Wahlberg anunciou que doaria US$ 1,5 milhão (quantia que recebeu pelas refilmagens de Todo o Dinheiro do Mundo) ao movimento Time’s Up.

A decisão veio após a polêmica em relação à diferença das quantias recebidas pelo ator e por Michelle Williams, que faturou aproximadamente US$ 1 mil por dia (menos que 1% do salário de Wahlberg) para refilmar cenas do longa – que teve que ser parcialmente refeito para que o ator Kevin Spacey fosse substituído por Christopher Plummer no papel principal, já que Spacey foi um dos mais proeminentes acusados de assédio sexual em Hollywood nos últimos meses.

“Ao longo dos últimos dias, a quantia que recebi para refilmar cenas de Todo o Dinheiro do Mundo virou um tópico importante de discussão”, disse Wahlberg à revista The Hollywood Reporter. “Apoio totalmente a luta por pagamentos justos, e estou doando US$ 1,5 milhão em nome de Michelle Williams para o fundo de defesa legal do Time’s Up.”

A agência de Wahlberg, WME – a mesma que representa Michelle, apesar de terem agentes diferentes –, se comprometeu a pagar mais US$ 500 mil, também em nome de Michelle, por seu envolvimento na controvérsia. Um representante da agência disse que “a conversa em questão serve como um lembrete de que nós, que estamos em posições influentes, temos a responsabilidade de enfrentar desigualdades como a diferença de salário entre homens e mulheres”. A declaração continua: “É crucial que essa discussão continue dentro da nossa comunidade, e estamos comprometidos a fazer parte da solução”.