Maroon 5 faz show sem surpresas e apolítico no Super Bowl

Big Boi e Travis Scott também participaram da apresentação

Redação Publicado em 04/02/2019, às 09h39

None
Maroon 5 e Travis Scott na final do Super Bowl LIII (Foto:AP Photo/Jeff Roberson)

Aconteceu no último domingo, 3, o Super Bowl, um dos eventos esportivos mais importantes nos Estados Unidos. Como de costume, artistas de sucesso são convidados para se apresentarem no intervalo do meio da partida. Esse ano contou com uma apresentação sem surpresas do Maroon 5, que recebeu os convidados Big Boi e Travis Scott.

A banda liderada por Adam Levine tocou sucessos de sua discografia como “This Love”, “Girls Like You”, “Sugar” e “Moves Like Jagger”, durante a qual decidiu rasgar a camiseta que estava vestindo.

Ao longo dos 13 minutos de show, eles receberam no palco, em momento diferentes, a presença de Travis Scott e Big Boi, para fazerem curtas versões de músicas dos rappers. 

Scott, um dos maiores nomes do rap da atualidade, cantou, rodeado por chamas, parte do hit “Sicko Mode” (faixa do álbum Astroworld, lançado em 2018). O Maroon 5 contribuiu com uma breve parte instrumental durante os segundos finais da participação.

O nome Big Boi pode não ser muito conhecido por todos, mas o rapper foi metade do duo Outkast. Depois de chagar em um conversível, ele, Levine e companhia tocaram a música “The Way You Move”.

Alguns dias antes do show, Roger Waters desafiou os artistas que se apresentaram a se ajoelharem em algum momento da performance, para demostrar solidariedade e apoio a Colin Kaepernick, jogador da NFL que gerou polêmica em 2016 ao se ajoelhar na hora do hino nacional dos Estados Unidos como um protesto contra a violência policial contra os negros, no início de cada partida.  

Eles, pelo visto, não aceitaram o desafio.