Três é Demais: Mary-Kate e Ashley Olsen não estarão na continuação da série

Com o nome Fuller House, produção chegará às telinhas em 2016

Redação Publicado em 25/05/2015, às 14h03 - Atualizado às 16h27

Três é Demais
Divulgação

Em nota publicada na última sexta, 22, Robert L. Boyett, produtor executivo de Fuller House, confirmou a ausência da personagem Michelle Tanner, vivida pelas gêmeas Mary-Kate e Ashley Olsen, na sequência da trama.

Veja oito curiosidades sobre Orange Is the New Black.

“Apesar de Ashley e Mary-Kate não estarem em Fuller House, eu sei o quanto Três é Demais significou para elas. Ambas continuam sendo muito consideradas pela família", escreveu o produtor. Segundo o comunicado, as irmãs rejeitaram o convite para que pudessem focar em outros empreendimentos.

O futuro dos filmes: a Netflix se tornará o próximo grande estúdio de Hollywood?

A série, produzida entre as décadas de 1980 e 1990, foi criada por Jeff Franklin (Casper). O enredo original gira em torno do viúvo Danny Tanner (Bob Saget), que tinha a difícil tarefa de criar três filhas e, para isso, pediu a ajuda do melhor amigo Joey (Dave Coulier) e do cunhado, interpretado por John Stamos.

Dez figurinos de destaque em séries.

Os novos episódios, no entanto, terão como enfoque a vida de D.J. (Candace Cameron Bure), filha mais velha de Tanner. Agora adulta, ela é uma veterinária, também viúva e grávida do terceiro filho. Para dar conta do difícil cotidiano, D.J. pede ajuda para a irmã Stephanie (Jodie Sweetin) e para Kimmy Gibbler (Andrea Barber), uma amiga de infância. As três se mudam para a casa da veterinária, que, além do bebê chegando, precisa cuidar de J.D., um rebelde adolescente de 12 anos, e Max, uma criança neurótica.

Com produção da Netflix, os episódios de Fuller House chegarão às telinhas em 2016.