Exclusivo: Mauricio Pereira canta com os filhos em “Mulheres de Bengalas”, single do próximo disco dele

Outono no Sudeste, novo álbum solo do cantor e compositor do Mulheres Negras, tem produção de Gustavo Ruiz e previsão de lançamento para maio

Redação Publicado em 25/04/2018, às 13h08 - Atualizado às 13h18

O cantor e compositor Mauricio Pereira

Ver Galeria
(2 imagens)

Mauricio Pereira é reconhecidamente um cronista urbano, desde o trabalho com Os Mulheres Negras (ao lado de André Abujamra), e especialmente na carreira solo, a partir dos anos 1990. Em maio, ele lança mais um disco de inéditas, Outono no Sudeste e, nesta quarta, 25, libera o primeiro single do projeto, “Mulheres de Bengalas”, jogando o olhar sobre duas pessoas que ele viu na esquina da Avenida Paulista com a Rua da Consolação, em São Paulo.

“Observei duas mulheres de bengalas em diferentes situações”, diz Pereira, em comunicado à imprensa. “Essa ‘coincidência’, em um espaço de tempo tão curto, me devolveu essa canção”. Conforme os versos se desenrolam, o compositor vai descrevendo o movimento das protagonistas até que um coro entra para reforçar o refrão. O curioso é que as vozes são dos “Pereirinhas”, os três filhos do músico: Manuela Pereira, Chico Bernardes e o mais famoso deles, Tim Bernardes, líder d’O Terno.

Sonoramente, “Mulheres de Bengalas” – musicada “delicadamente” por Lu Horta, umas das fundadoras do grupo Barbatuques – é balançada, conduzida por uma guitarra suingada e arranjos de sopro. “Para quebrar uma pouco da delicadeza, propus um reggae duro para a banda”, conta Pereira, cujo novo disco tem produção assinada por Gustavo Ruiz, irmão de Tulipa. “Mas o Gustavo sugeriu quebrar a minha quebra, mexendo na levada habitual do reggae.”

Outono no Sudeste tem previsão de lançamento para 11 de maio, com 12 novas faixas, sucedendo Pra Onde Que Eu Tava Indo, de 2014. O álbum marca uma renovação na sonoridade de Pereira, unindo o estilo poético clássico do compositor com o toque pop contemporâneo de Ruiz. Trata-se do quarto disco de inéditas do integrante do Mulheres Negras desde que ele começou a carreira solo, com Na Tradição, de 1995.

Ouça “Mulheres de Bengalas”, exclusivo no site da Rolling Stone Brasil, abaixo.