Megaupload pode ter sido fechado por gravadoras

O Megabox, uma espécie de iTunes que seria lançado pela empresa, lidaria diretamente com os artistas e daria 90% dos lucros a eles

Redação Publicado em 25/01/2012, às 17h00 - Atualizado às 19h37

Megaupload
Reprodução

A trama do fechamento do Megaupload não para de ter desenvolvimentos dramáticos. Semana passada, o site foi tirado do ar por conter muito conteúdo pirateado e o FBI prendeu seu fundador, Kim Dotcom (nascido Kim Schmitz). Agora, diversos veículos questionam a legitimidade desse argumento como a razão da operação.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Isso porque em dezembro do ano passado, o site Digital Music News publicou uma matéria dizendo que o Megaupload estava para lançar um serviço chamado Megabox, com download legal de músicas, para competir com o iTunes. E mais, além de cutucar o território da Apple, o Megabox negociaria diretamente com os artistas, pagando a eles 90% dos royalties. Dessa forma, o novo papel do site seria ainda mais perigoso às gravadoras do que a pirataria.

“O UMG [Universal Music Group] sabe que vamos competir com ele com o nosso próprio investimento musical chamado Megabox.com, um site que em breve permitirá que os artistas vendam suas criações aos consumidores ficando com 90% do lucro”, disse Dotcom ao Torrentfreak.

Enquanto essa verdadeira história de conspiração se desenvolve, diversos sites que eram concorrentes do Megaupload estão tirando conteúdos do ar massivamente para evitar ter o mesmo destino.