Pulse

Melissa McCarthy em Gilmore Girls: Seasons: criadora da série diz que ainda dá tempo de incluir a atriz nos novos episódios

“Se ela conseguir tempo, não me importa quando, vou dar um jeito de acontecer”, diz Amy Sherman-Palladino

Redação Publicado em 07/04/2016, às 20h33 - Atualizado às 20h48

Melissa McCarthy - Sookie St. James

Ver Galeria
(4 imagens)

Confirmando o que já se suspeitava antes, a ausência de Melissa McCarthy no revival de Gilmore Girls pode ser mesmo apenas um mal entendido – que ainda pode ser desfeito. A criadora da série, Amy Sherman-Palladino, deu entrevista à revista Entertainment Weekly para a matéria de capa da publicação e esclareceu algumas coisas (a matéria também revelou as primeiras imagens dos novos episódios: veja na galeria acima).

A confusão vem se desenvolvendo desde que Amy disse em entrevista ao site TV Line que faria o que fosse preciso para acomodar a agenda apertada de Melissa, que depois de interpretar a chef Sookie St. James se tornou uma das comediantes mais requisitadas no cinema. À época, no início de fevereiro, Melissa falou no Twitter que não tinha sido de fato chamada. Contudo, ela afirmou em diversas entrevistas que continuava torcendo pelos amigos e ex-colegas. "Estou muito feliz que esteja acontecendo. Amava aquela série e acho que os fãs são ótimos e super leais, vou assistir tudo". Ela ainda afirmou que teria vontade de vestir o uniforme de chef novamente se a série continuar além dos quatro episódios já previstos. "Quero cozinhar de novo. Quero colocar sal e mexer. Fiz isso por sete anos da minha vida e foram ótimos. Tenho muito orgulho da série".

Amy quis esclarecer as coisas: “As redes sociais deixam as pessoas bravas umas com as outras sem motivo nenhum. Não tem nada malicioso acontecendo”, disse ela, que explicou que quando apresentou suas ideias para a Netflix foi imediatamente questionada a respeito da presença de Melissa. “Falamos: ‘bom, você não ouviu uma trama para Melissa McCarthy na proposta do roteiro porque não somos ingênuos o suficiente de pensar que vamos conseguir tê-la aqui para gravar por 60 dias.’ A Netflix disse ‘queremos muito a Melissa’ e eu disse ‘nós também!’”

“Faz meses que estou ouvindo da equipe dela que não tem como encaixar”, completou a criadora, que afirma não saber se a própria atriz está ciente do quanto a equipe da série está interessada nela: “Esse negócio de pessoas e empresários e representantes... tem muitas camadas e você não consegue de fato chegar nas pessoas e não sabe como as informações chegam até elas e quem está falando em seu nome. Tudo que posso dizer aos fãs é que nós a amamos. Ela foi uma parte grande da série. Não tem nenhuma fofoca ou segredo escondido. É uma questão de que ela é uma das maiores atrizes do cinema atualmente e temos muito orgulho dela.”

A produtora executiva ainda afirmou que não está tudo perdido. “Estamos colocando isso no universo: estaremos gravando até 10 de maio. Eu já sei qual a cena dela. Eu preparo o set para ela. Ela pode vir, até aqui, ensaiar, gravar e voltar correndo, consigo resolver em duas horas. Se ela conseguir tempo, não me importa quando, vou dar um jeito de acontecer.”

Mesmo sem Sookie, os fãs ainda têm muito o que aguardar ansiosamente. Lorelai (Lauren Graham), Rory (Alexis Bledel), Luke (Scott Patterson), Emily (Kelly Bishop), Kirk (Sean Gunn), Michel (Yanic Truesdale), os três ex-namorados de Rory – Logan (Matt Czuchry), Jess (Milo Ventimiglia) e Dean (Jared Padalecki) –, April (Vanessa Marano), Christopher (David Sutcliffe), Mrs. Kim (Emily Kuroda), toda a banda fictícia Hep Alien, incluindo o músico Sebastian Bach, e mais vários outros personagens já estão confirmados nos quatro episódios de uma hora e meia cada do revival. Eles serão "temáticos" e terão o nome das estações do ano (começando pelo inverno e terminando no outono). A única ausência é a do ator Edward Herrmann (o patriarca Richard Gilmore), que morreu de câncer em 31 de dezembro de 2014.

A atriz Sutton Foster (Younger), que trabalhou com Amy Sherman-Palladino em outra série dela, Bunheads, e sempre foi fã de Gilmore Girls, também ganhou um papel. Além disso, outras pessoas do elenco de Bunheads foram vistas no set e todo dia aparecem fotos novas de atores que tiveram papéis pequenos interagindo com o elenco principal durante as gravações. Outra atriz que faz um “crossover” é Mae Whitman (Arrested Development). Na série Parenthood, ela interpretou Amber, filha da personagem de Lauren Graham, que encontrou neste drama familiar seu primeiro grande papel da TV pós-Gilmore Girls. De acordo com o TVLine, a atriz gravou uma ponta no revival e o papel que coube a ela é alguma espécie de piada interna que vai divertir os fãs de Parenthood.

A Netflix ainda não anunciou quando os episódios de GG vão estrear e não se sabe sequer se todos vão chegar ao serviço de streaming simultaneamente. Ainda em entrevista para o TVLine (cujo editor-chefe, Michael Ausiello, é amigo pessoal de Amy), a showrunner declarou que não gostaria que os capítulos estreassem todos de uma vez.

Os episódios foram escritos e estão sendo dirigido pelo casal Amy Sherman-Palladino e Daniel Palladino, que criou a série e a comandou até a sua sexta temporada. Por uma briga contratual com a Warner, eles deixaram o comando do programa na sétima e última temporada (exibida entre 2006 e 2007), que foi duramente criticada por não conseguir captar a visão dos criadores nos diálogos rápidos e piadas repletas de referências literárias, cinematográficas, televisivas e históricas.

Ao longo dos seis anos em que esteve no comando, Amy sempre declarou que já sabia desde a estréia, em 2000, as quatro últimas palavras que seriam ditas na série. Como ela nunca teve a chance de encerrar Gilmore Girls, nunca revelou a ninguém quais eram as palavras e o revival será a chance para os fãs verem quais ideias os Palladino tinham para o encerramento da jornada das garotas Gilmore. Amy já contou que as quatro palavras são uma interação, provavelmente um diálogo (curto, algo raro para o ritmo frenético das falas da série) entre mãe (Lorelai) e filha (Rory).

Sobre a série

Gilmore Girls contava a história de Lorelai e Rory, mãe e filha adolescente que moram na peculiar cidadezinha de Stars Hollow. Lorelai, filha de um casal endinheirado e da alta sociedade, deixou a casa dos pais na adolescência, logo depois do nascimento de Rory, e buscou abrigo na cidade cheia de personagens esquisitos, mas adoráveis.

Ao longo das sete temporadas, Lorelai finalmente se formou na faculdade, Rory ingressou e se formou em Yale e as duas se reaproximaram dos país/avós Richard e Emily Gilmore. Com um público alvo adolescente, a série também fez muito sucesso investindo nos relacionamentos amorosos das duas.

Conhecida pelo estilo de diálogo rápido, falastrão, e cheio de informações por vezes obscuras sobre o universo da cultura pop, Gilmore... tinha roteiros com o dobro de páginas em relação aos roteiros normais para séries de uma hora. O estilo, que muitas vezes foi comparado ao de Aaron Sorkin, é uma marca registrada de Amy Sherman-Palladino, que sempre criou programas muito centrados em personagens femininas.