Memórias pessoais de Prince serão reunidas em livro ainda em 2019

Base da obra são 50 páginas de relato escritas à mão pelo astro

Redação Publicado em 23/04/2019, às 19h09

None
Prince (Foto: Chris O'Meara / AP)

Um mês antes da morte de Prince, em abril de 2016, o músico entregou 50 páginas manuscritas com diversas de suas memórias de vida. O material foi o ponto de partida para The Beautiful Ones, seu livro biográfico.

A obra foi ampliada para além de suas lembranças com composições escritas à mão, fotografias raras da carreira e da vida de Prince, e o rascunho original de Purple Rain, seu maior sucesso.

+++ Solta o riff! Rolling Stone Brasil vai premiar o melhor riff com prêmios exclusivos no Instagram 

Para Random House, editora do livro, a obra é “um relato profundamente pessoal de como Prince Rogers Nelson se tornou o Prince que conhecemos: uma história verdadeira de um jovem absorvendo o mundo à sua volta e criando uma persona, uma visão artística e uma vida antes dos hits e da fama que o definiriam.”

O livro vai ser concluído por Dan Piepenbring. Prince escolheu trabalhar com ele antes da morte. O jornalista vai relatar seus encontros com o astro e falar sobre “uma época em que Prince estava pensando profundamente sobre como revelar mais dele mesmo e de suas ideias para o mundo enquanto mantém o mistério que cultivou tão cuidadosamente.”

+++ Prince: em 2019, disco Purple Rain completa 35 anos disponível nas plataformas de streaming 

Prince sempre foi muito reservado em relação à sua vida pessoal. Raramente dava entrevistas, e preferia se expor majoritariamente por meio de sua música. Isso mudou um pouco durante a turnê Piano & A Microfone, sua última. Nela, anunciou que estava trabalhando em um livro biográfico. “Vamos começar do começo, a partir da minha primeira memória, e com sorte vamos conseguir contar até o Super Bowl [de fevereiro de 2016]”, contou ele para a plateia.

A turnê iniciou-se três meses antes da morte do astro, e contou com apenas 10 apresentações. A última foi feita no dia 14 de abril de 2016 em Atlanta.

+++ Autópsia do corpo de Prince revela taxa extremamente elevada de fentanila, analgésico 50 vezes mais forte que heroína 

Enquanto retornava do show, seu avião fez um pouso de emergência. A informação dada foi de complicações de uma gripe. Uma semana depois, no dia 21 de abril, Prince foi encontrado morto em seu apartamento. A morte foi por conta de overdose de medicamentos. Ele tinha 57 anos.

Chris Jackson, o editor, vê o livro como uma forma de contar o mais produnfamente possível a história do artista. “Milhões de palavras foram escritas sobre o Prince - livros e artigos, ensaios e críticas - mas estamos animados em publicar as reflexões poderosas da sua própria vida e de sua voz poética, vívida e espirituosa. Sua morte foi uma perda fabulosa, mas esse livro é um lindo tributo à sua vida.”

Entrevista RS: Di Ferrero fala sobre música pop, vida pós-NX Zero e projeto engavetado com Emicida: