Michael Jackson chorou quando Marlon Brando o questionou sobre abusos sexuais

O podcast Telephone Stories: The Trials of Michael Jackson encontrou e apurou o depoimento dado pelo ator em 1994, sobre uma conversa que teve com o amigo

Redação Publicado em 30/08/2019, às 09h12

None
Michael Jackson (Brittain Landmark Media Punch / IPX)

O podcast Telephone Stories: The Trials of Michael Jackson, comandado por Brandon Ogborn, divulgou o depoimento prestado por Marlon Brando em 1994, quando foi intimado a depor sobre as acusações de abusos sexuais contra Michael Jackson.

O ator e o cantor foram muito próximos durante anos, por isso o astro de O Poderoso Chefão precisou ser interrogado pelas autoridades. E de acordo com a transcrição desse testemunho de mais de 20 anos, encontrado e apurado pelo criador do podcast, o ícone do pop chorou ao ser confrontado pelo amigo em relação às denúncias.

+++Leia mais: Sheryl Crow viu "coisas bem estranhas" durante a turnê de Michael Jackson que participou

No documento oficial, Brando jura perante a lei antes de testemunhar e descreve uma conversa que teve com Jackson: "Perguntei se ele ainda era virgem, mas ele só deu uma risada". 

Ele acrescenta também que o cantor ficava desconfortável quando as pessoas usavam a palavra "fuck", e nunca falava sobre ter uma vida sexual. No mesmo diálogo, depois de insistir no assunto para tentar fazer o amigo abrir o jogo sobre as acusações, ele teria chorado e admitido que odiava o pai.

Toda essa transcrição do depoimento, trazida à tona por Ogborn, foi verificada pelo criador e produtor do podcast com a juíza Lauren Weis, responsável por investigar Michael Jackson ao longo dos 23 anos em que atuou como procuradora do estado de Los Angeles.

+++ A playlist da Drik Barbosa - De Emicida a Erykah Badu