Michael Jackson é o artista morto que mais gera dinheiro

Com US$ 275 milhões acumulados, o Rei do Pop ganhou mais que todas as celebridades do ranking juntas

Daniel Kreps Publicado em 26/10/2010, às 16h53

Michael Jackson é o número um entre as celebridades mortas
AP

No ano seguinte à morte de Michael Jackson, o espólio do Rei do Pop atingiu US$ 275 milhões, mais que o suficiente para elevar Jackson ao topo da lista anual da revista Forbes de celebridades mortas mais lucrativas. O filme This Is It (que mostra os ensaios para a temporada de shows que o cantor faria em Londres), a parte no catálogo da Sony/ATV, o acordo dos representantes do espólio para lançamentos póstumos, royalties e o renovado interesse em tudo relacionado a Michael Jackson desde sua morte, em 25 de junho de 2009, fizeram com que os representantes do cantor recebessem quatro vezes mais que os de Elvis Presley, que receberam US$60 milhões nos últimos 12 meses, fazendo com que ele ficasse em segundo lugar na lista da Forbes.

Em vida, Michael nem sequer entrou para a lista de 100 celebridades que mais lucraram no ano da Forbes. Não só Michael acumulou mais dinheiro, no ano passado, que outras celebridades mortas, como também acumulou mais que os artistas da lista de cem mais deste ano - não ultrapassou apenas Oprah Winfrey, a número um do ranking. O nome e a obra de Michael renderam mais que as duas bandas que mais arrecadaram dinheiro, U2 e AC/DC, juntos. "O fluxo de dinheiro, em uma base anual, é gigantesco", afirmou o advogado Donald David à Forbes. "Claro, vai diminuir em algum momento, mas ainda assim será uma quantia enorme em um futuro próximo. Os filhos [de Michael] poderão ter netos antes que esse dinheiro acabe."

Dr. Conrad Murray

De acordo com o site Popeater, o Dr. Conrad Murray, o médico acusado de homicídio culposo pela morte de Michael, deve se reportar nesta terça, 26, a um juiz, em Los Angeles, em mais uma audiência antes de seu julgamento.