Michael Jackson esteve prestes a jogar fora Thriller

Mixagens iniciais do álbum eram "uma porcaria", disse o cantor, em entrevista nos anos 80

Da redação Publicado em 28/09/2009, às 10h47

Até hoje, 27 anos depois de lançado, Thriller detém o cinturão de maior sucesso da indústria fonográfica. Mas Michael Jackson quase mandou o trabalho para lata do lixo, por acreditar que as mixagens iniciais do álbum - que tem na tracklist "Billie Jean", "Beat It", além da clássica faixa homônima - eram "porcaria" e "não prestavam".

É o que revela série de fitas com entrevista feita nos anos 80 e agora vinda à tona, após desencavada pelo site britânico News of the World. Confira o áudio no vídeo abaixo:

"Thriller soava tão porcaria. As mixagens não prestavam. Quando ouvimos o álbum inteiro, houve lágrimas... Apenas chorei como um bebê", disse Jackson sobre o trabalho que, à época, tinha lhe custado US$ 750 mil.

Infeliz com o resultado inicial, Jackson bateu o pé: "Saí e disse, 'nós não lançaremos isto. Liguem para a [gravadora] CBS e avisem-a que eles não vão ter este álbum.'". O selo, na época, pressionava o astro (que também se ocupava com afazeres para audiobook de E.T. - O Extraterrestre) com prazos para o disco.

A partir daí, a equipe remixou duas faixas por semana, até que imperasse o sentimento de missão cumprida. Em novembro de 1982, Thriller enfim chegou às lojas, para vender cerca de 70 milhões de cópias - número inchado com os singles, que aumentaram o "ibope" para mais de 100 milhões de exemplares vendidos.

"Pronto para dominar o mundo"

Produzir o sucessor de Off the Wall não foi tarefa fácil. Para liberar a pressão, o prestes a ser coroado rei do pop contou que gostava de ir "onde as crianças estavam" - em uma dessas vezes, viu-se próximo a uma escola na mesma vizinhança do estúdio em West Lake (Los Angeles). "Estava me sentindo horrível. Alguém da equipe de manutenção tinha uma bicicleta e então eu a peguei e pedalei até o pátio da escola. Apenas observei as crianças brincarem." Na década seguinte, o músico iria à justiça para enfrentar as primeiras acusações de abuso sexual contra menores.

Mas, ao voltar do passeio de bicicleta, Jackson disse ter se sentido "pronto para dominar o mundo".