Michael Jackson viajou pelos EUA para escapar do atentado de 11 de setembro

O cantor fugiu com Elizabeth Taylor e Marlon Brando após aviões atingirem as Torres Gêmeas

Redação Publicado em 20/08/2020, às 16h30

None
Michael Jackson (Brittain Landmark Media Punch / IPX)

O atentado às Torres Gêmeas no dia 11 de setembro de 2001 assustou o mundo todo, principalmente os habitantes e visitantes de Nova York - e alguns deles eram Michael Jackson, Marlon Brando e Elizabeth Taylor. Para escapar dos ataques, os astros viajaram de carro pelos Estados Unidos. As informações são da Far Out Magazine.

+++LEIA MAIS: Qual era a música favorita de Michael Jackson?

Em uma entrevista à Vanity Fair, Tim Mendelson, ex-assistente pessoal de Elizabeth Taylor, falou sobre a fuga dos astros de Nova York. Segundo ele, todos estavam amontoados em um carro alugado dirigindo pelos EUA e parando em todo KFC para abastecer Brando com frango.

Os três ícones da cultura pop se reuniram em 2001 porque Marlon Brando estava dando aulas de atuação para Michael Jackson. O cantor convidou o astro para um de seus shows - e Elizabeth Taylor, amiga de décadas de Jackson, também foi convocada.

+++LEIA MAIS: Elizabeth Taylor abriu o jogo sobre Michael Jackson em entrevista revelada de 1993: ‘O homem menos estranho que já conheci’

No dia 11 de setembro, os três estavam juntos quando os aviões atingiram as Torres Gêmeas. Com o ataque, Michael Jackson insistiu que os três fugissem porque todos eram muito populares e poderiam ser o próximo alvo. Eles concordaram, e com todos os voos cancelados, a alternativa foi dirigir.

Segundo Mendelson, os três alugaram um carro modesto para não chamar atenção e começaram a fuga. Apesar da entrevista, outro assistente de Taylor declarou que a artista não participou da viagem.

+++LEIA MAIS: Michael Jackson chorou quando Marlon Brando o questionou sobre abusos sexuais


+++ DECLACRUZ SOBRE FILHOS, VIDA E MÚSICA: 'ME ENCONTREI NO AMOR, NA FAMÍLIA, NO LADO BOM'