Michelle Rodriguez aponta baixa representatividade feminina e ameaça deixar Velozes e Furiosos

“Espero que decidam mostrar algum amor às mulheres no próximo [filme], ou terei que dizer adeus a uma franquia amada”, a atriz escreveu

Rolling Stone EUA Publicado em 29/06/2017, às 12h29 - Atualizado às 17h23

Michelle Rodriguez em Velozes e Furiosos.
Divulgação

Michelle Rodriguez está exigindo mais tempo para a personagem dela na franquia de Velozes e Furiosos de forma bem visível. A atriz foi ao Instagram na última terça, 27, para anunciar o lançamento digital de Velozes e Furiosos 8 e para dar sua opinião aos fãs e colegas da indústria.

Velozes e Furiosos 8 foi lançado digitalmente hoje, eu espero que eles decidam mostrar algum amor às mulheres da franquia no próximo”, ela escreveu na legenda de uma colagem de várias cenas dela nos filmes recheados de ação. “Ou eu simplesmente terei que dizer adeus a uma franquia amada. Tem sido uma boa jornada e eu sou grata pela oportunidade que os fãs e o estúdio me deram ao longo dos anos.”

F8 is out digitally today, I hope they decide to show some love to the women of the franchise on the next one. Or I just might have to say goodbye to a loved franchise. It's been a good ride & Im grateful for the opportunity the fans & studio have provided over the years... One Love ???????????????????????????????????

A post shared by Michelle Rodriguez (@mrodofficial) on

Além de Michelle, os rostos femininos que são conhecidos em Velozes e Furiosos incluem Jordana Brewster, Helen Mirren, Nathalie Emmanuel, Elsa Pataky, Nathalie Kelley e Charlize Theron, que apareceu em Velozes e Furiosos 8. Os colegas homens delas – Dwayne Johnson, Tyrese Gibson, Jason Statham, Chris Ludacris Bridges, Kurt Russell e Vin Diesel – tradicionalmente recebem papéis mais interessantes na série de filmes, que já arrecadou mais de US$ 5 bilhões ao redor do mundo.

Não é a primeira vez que Michelle, que faz parte da franquia desde a estreia em 2001, fala sobre as frustrações dela com a quantidade de homens no elenco dos filmes. No mês passado, ela e o restante das atrizes do elenco falaram com o Entertainment Weekly sobre a questão.

“Eu tenho feito filmes com Jordana, que interpreta a irmã de Dom Toretto [Vin Diesel], há 16 anos e eu posso contar em uma mão quantas falas eu tive para ela”, Michelle disse ao EW. “Eu acho que é patético e mostra uma falta de criatividade.”

LEIA TAMBÉM

Velozes e Furiosos: uma análise da franquia, do melhor para o pior filme

Velozes e Furiosos 8 traz ainda mais exagero para uma cinessérie conhecida por extrapolar o limite da grandiosidade

Nos filmes de Velozes e Furiosos, Michelle interpreta Letty, que frequentemente agia como a defensora de Dom mas ia pouco além disso, ela disse na entrevista. A solução proposta por Michelle para essa desconexão seria ter uma mulher fazendo parte da escrita do roteiro do filme.

“O que eu faria é colocar um cara para escrever a franquia porque é uma aventura muito grande, de ritmo rápido e de ação”, ela disse. “Eu faria um cara escrever isso, mas intencionalmente deixar lacunas para a camaradagem feminina. Então, eu faria uma mulher participar e escrever aqueles diálogos porque homens são muito ruins nisso. Eu tenho reescrito minhas falas desde sempre… sabe, não há muitos homens por aí que realmente entendem que a voz feminina é independente.”

De acordo com o The Wrap, ainda há muito espaço para melhoras no que diz respeito à representatividade feminina: os próximos 149 filmes de grandes estúdios nos próximos três anos incluem apenas 12 diretores mulheres, mero 1% de melhora dos dados de 2016.