Mike D, do Beastie Boys, acha que o grunge foi uma sentença de morte para o rock que o procedeu

Para o rapper, a "moda" grunge fez com que o rock ficasse chato e melancólico

Redação Publicado em 01/08/2014, às 10h08 - Atualizado em 02/08/2014, às 12h52

Mike D, do Beastie Boys
Divulgação

Mike D, do Beastie Boys, refletiu sobre o aparecimento da cena grunge, que, na opinião dele, foi a maior responsável pela “morte” do rock. Em uma entrevista à revista Vanity Fair, o rapper responsabilizou o estilo musical de Kurt Cobain e companhia por ter "feito o rock desaparecer".

15 grandes rebeldes da música internacional

“O interessante no grunge é que ele foi uma sentença de morte para o rock que o havia procedido, que era o hair metal. De repente, o grunge apareceu e o hair metal deixou de ser legal”, comentou, continuando: “Era proibido ter o cabelo comprido, fofo e macio. Você tinha que ter cabelo curto, sempre sujo, e uma camisa xadrez. Ninguém mais andava por um posto de gasolina com uma roupa de lycra”.

Inimigos da música: relembre brigas épicas entre artistas

Para o rapper, a "moda" grunge fez com que o rock ficasse chato e melancólico, fato que fez com que os jovens se interessassem por outras sonoridades, como o hip-hop. "É por isso que o rap viveu o auge na década de 1990. O gênero evoluiu e as pessoas estavam cansadas de tanta depressão. Além disso, tínhamos programas como o Yo! MTV Raps e The Arsenio Hall Show", finalizou.

Relembre o hit "Intergalactic":