Minidocumentários contam a história das capas de discos de Bob Dylan

Vídeos antecedem o lançamento da coletânea The Cutting Edge 1965–1966: The Bootleg Series, Vol. 12

Rolling Stone EUA Publicado em 13/10/2015, às 11h57 - Atualizado às 14h11

Capa de Highway 61 Revisited, de Bob Dylan

Ver Galeria
(2 imagens)

Será lançado em 6 de novembro The Cutting Edge 1965–1966: The Bootleg Series, Vol. 12, compilação que reunirá versões alternativas de faixas de três clássicos discos de Bob Dylan: Bringing It All Back Home, Highway 61 Revisited e Blonde on Blonde.

Galeria: as oito maiores canções de Bob Dylan.

Enquanto a raridade não chega ao público, o especialista em capas de discos Bob Egan, do site PopSpots, conta as histórias por trás das imagens que apresentam esses três álbuns em pequenos documentários. Primeiramente, de Bringing It All Back Home e Highway 61 Revisited (o vídeo de Blonde on Blonde sairá em 27 de outubro).

Bob Dylan queria fazer disco com Beatles e Rolling Stones em 1969; entenda a história.

Egan reproduz os passos de Dylan pelas ruas de Nova York durante os anos 1960 e conversa com o fotógrafo Daniel Kramer a respeito das escolhas dos artistas para as icônicas capas. A de Highway 61 Revisited, Kramer conta, surgiu de forma espontânea, enquanto Dylan descansava em frente à porta do edifício do seu então empresário, Albert Grossman.

Assista:

Já a foto da capa de Bringing It All Back Home foi registrada dentro do imóvel de Grossman. A pedido do cantor, uma cópia de Another Side of Bob Dylan foi colocada no fundo do cenário. Foram tiradas dez fotos e aquela acabou escolhida por ser a única em que o gato está olhando para a câmera.

Veja o vídeo:

The Cutting Edge 1965–1966: The Bootleg Series, Vol. 12 sera lançado em três diferentes versões: uma de luxo, com seis CDs, uma coletânea com dois CDs e uma para colecionadores, com 18cds, com "todas as notas gravadas por Bob Dylan em estúdio de 1965/1966."